MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Casa de Átrio em NYC - antes e depois


Escrever blog não é moleza, tem dias em que a inspiração não ajuda, não aparece nada de interessante nas pesquisas diárias e é hora de apelar para ...o Google. Coloque Architecture e clique : estou com sorte e eis que surge esse projeto prá lá de bacana no Brooklyn, New York: a Atrium House



Eu adoro essas imagens de antes e depois. Normalmente depois de pronto o projeto a gente se esquece do caminho que seguiu. E esse é justamente o ponto mais interessante dos projetos.  Esse lote, como já tinha uma ocupação integral e não houve ampliação, se beneficiou dos regulamentos de zoneamento de NYC e o arquiteto pode optar por um tipo de projeto bem raro na cidade, uma casa de átrio. 

 
O prédio oferece a máxima exposição para o espaço exterior e uma sensação de privacidade íntima. O proprietário é um contador de histórias, músico, ator, criativo e artista e a ambientação segue a sua personalidade. O muro de ligação entre os espaços fechados é revestido em tábuas de pinho que foram serrados em vigas originais da casa. Andar pela casa oferece várias sensações e pontos de vista. Há espaços estreitos, amplos, surpreendentes. A fachada frontal é modesta e despretensiosa. É estuque básico, com tela de arame para sustentar as vinhas, que em breve devem cobri-lo.




Arquiteto:  MESH 

Fotos e Fonte da matéria  : Archrecord.construction

Comentários

  1. Santo Google... Ô casa bonita! ;-)
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. E não é ! E só pode ser possível porque era reforma, senão a legislação de lá não ia deixar fazer...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 motivos para NÃO fazer arquitetura