Pular para o conteúdo principal

Aprenda arquitetura em 10 lições.

Achei essa lista nos meus guardados e a tenho como sendo de Gabriel De Benedets. Independente de quem for a autoria, ela é muito interessante.

Lição No.l.
Aprenda a imaginar, a criar dentro de si imagens de volumes e espaços. Aprender a desenhar é uma forma eficaz de aprender a olhar. E assim aprender a pensar. Aprender a desenhar em perspectiva livre, método passo a passo, o que você vê e o que imagina
dentro de si. 



Lição No.2
Aprender a olhar. Se você não pode viajar, aprenda a olhar bem o que há de sua cidade. Tire fotos, veja filmes, assista e desfrute, forme sua bagagem arquitetônica. 


Lição n. º 3. Trabalhe duro: Le Corbusier disse que a boa arquitetura é 10% inspiração e 90% transpiração. Não pague para que alguém projete para você. Não seja preguiçoso e desonesto. Nem trabalhe apenas para cumprir calendário. Saiba amar o seu trabalho e ter prazer de trabalhar.


Lição n º 4. Seja humilde, nunca se sabe tudo. Humildemente se proponha a ser sempre melhor do que você estava no dia anterior. Não seja pedante, ou ao vivo e em comparação com os outros, aprenda a ser nobre. E a não ser influenciado por aquilo que os outros dizem sobre você ou seu trabalho. Essas são apenas opiniões dadas com boas ou más intenções. Aprenda a ver a si mesmo e aos outros de forma justa. Dê a si mesmo alguns anos para aprender tudo isso. Mas comece hoje.
Lição n º 5.
Não tenha medo de mudar.
Só os mortos são imutáveis. A capacidade de evoluir manteve viva as coisas que não foram extintas. O mundo se move e o conhecimento também. E não se apegue ao que aprendeu, aprenda sempre mais.

Lição n º 6 Seja corajoso, ousado. O pior inimigo da criatividade é você mesmo. É melhor errar do que não fazer nada com sua vida. O que é seu ninguém lhe tira.
Lição n º 7.
Ame o que faça. Se não ama, seja honesto e vá fazer o que realmente gosta de fazer.
Seja feliz ao trabalhar e trabalhe naquilo que você gosta. Não se pode ser bom em uma profissão não se ama. Nem se pode ser feliz.
Lição No.8.
Leia livros, mas não se limite por aquilo que leu, como se isso fosse verdade absoluta. Muito do que dizem os livros são apenas as opiniões dos autores com base na experiência deles. Encontre a verdade de sua própria experiência. O conhecimento não é algo que você dá, é seu modo de entender e vivenciar o mundo. O conhecimento é um ato pessoal, não um objeto de consumo. Leia livros, não só para buscar soluções para problemas específicos e urgentes, ler livros e revistas para apreciá-los, enriquecem seu mundo interno. Leia livros e não apenas de arquitetura. Antes de ser um arquiteto, você é um intelectual. 


Lição n º 9.
Não tente saber tudo, é uma loucura. 
Quando você precisa saber alguma coisa, encontrará uma maneira de aprender. Conhecimento, quando inútil, provavelmente nunca irá servir para nada.

Lição n º 10. Desconfie de receitas, especialmente, porque quando elas aparecem como obrigatórias ou impostas por uma autoridade. As receitas alimentam o espírito burocrático no exercício da profissão, ajudam a  matar a liberdade (a mãe de toda a criatividade). Confie nos seus instintos, sua intuição, e estilo de fazer as coisas. Cada um é como é e desce as escadas de sua própria maneira.







Comentários

  1. Formidável este post!!! nada como a chance de se refletir e assim, avaliarmos como temos trabalhado!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Maria Aguiar, A. Mandel e Arq. Denise Secco

    É um prazer contar com a visita e comentários de vocês. E realmente o autor foi muito feliz ao descrever uma verdadeira receita de viver a Arquitetura.

    Abraços

    Elenara

    ResponderExcluir
  3. isso é muito real não?

    ResponderExcluir
  4. Eu tô começando a estudar sobre isso e tô achando muito enteressante

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós !

Postagens mais visitadas deste blog

13 ideias para quem ama gatos

Há pouco passou uma sexta feira. Era 13. Gosto das sextas feiras. Gosto do 13. Gosto dos gatos. Gosto dos gatos pretos, esses que tanto foram perseguidos como companheiros de bruxas.

Gatos são da casa -repetem como mantra os que não conhecem os gatos. Os gatos são deles mesmos. E de quem os conquistar. Ou de quem eles resolverem amar. 

Amor de gato é diferente do amor de cão. E não menos dramático. Gatos não toleram atrasos. Não aceitam menos que a nossa entrega. De preferência sem muito chamego, a não ser na hora que desejam. 

Gatos são hedonistas por natureza. Existem para viver com languidez e serem acariciados. Mimados. Paparicados. Gatos são aristocratas. Mesmo que revirem latas de lixo. 

Desconfiem da humildade felina. Ao primeiro toque de boa vida, se tornam preguiçosamente orgulhosos.   
“Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultu…

Ideias simples que ajudam muito

Muitas vezes a gente fica pensando em soluções mirabolantes para a casa da gente e esquece de ideias simples que ajudam bastante. Reuni algumas delas aqui

Uma gaveta bem colocada na lavanderia auxilia muito a tarefa de colocar as roupas na máquina.  Procure soluções que forneçam apoio para bacias, para cestos e simplifiquem sua vida nas tarefas de limpeza da casa. Aproveite espaços que ficariam sem uso. Essas práticas gavetas para guardar esponja e sabão são um exemplo.
Outra ideia de aproveitamento de espaço inútil. A área ao lado e na frente das cubas. Vejam que foi usado material impermeável e assim podem ser guardados os utensílios de lavar louça que são molhados. 
Usar porta toalhas em portas ajuda na organização.

Um lugar para cada coisa, cada coisa em seu lugar. Na hora de cozinhar é preciso achar com praticidade tudo o que se precisa. Uma boa solução é fazer um gavetão para esses utensílios e dispô-los em locais práticos e de fácil acesso.  Pratos podem ser colocados para sec…

Coifa, exaustor ou depurador? Saiba qual é a melhor opção para a sua cozinha.

Quem já não passou por isso: Você está cozinhando e quando nota tem fumaça por todo lado, muito calor, além do cheiro da comida se espalhando por outros cômodos da casa. Isso acontece principalmente quando fritamos algum alimento. Para evitar situações como essa, existem depuradores, exaustores e coifas. Mas você sabe o que cada um faz e qual o melhor para o seu tipo de cozinha?

Confira a diferença entre eles e veja o que melhor se adéqua a sua necessidade:

CoifaA coifa tem como função sugar o ar, filtrá-lo e expeli-lo para fora da cozinha por meio de tubos de saída que podem ser instalados no teto, em paredes ou em forros. Ela elimina não somente a gordura e outros odores do ambiente, mas também “renova o ar” da sua cozinha.
Dependendo de onde está localizado o fogão, você pode optar por coifas de parede ou em formato de ilha, que ficam no centro da cozinha. Atualmente, existem coifas para todos os gostos e com designs bem modernos que se adaptam a qualquer tipo de decoração.

Recomenda-…

Círculo da Vida - arquitetura viva

Imagine uma série de construções que sigam o ciclo da natureza de vida, que possam crescer, florescer e fenecer como qualquer organismo vivo. É a ideia por trás da Arquitetura Viva ou botânica construtiva como alguns chamam. Falei sobre este conceito em Arquitetura Orgânica.
E enquanto pesquisa o site dos arquitetos do Obvious Avoid (falei sobre eles na postagem sobre ensinar crianças a pensar como arquitetos) encontrei essa proposta do Círculo da Vida que eles mesmos descrevem como "uma coleção de construções sustentáveis ​​feitas para celebrar a arte, a natureza e a ciência. "
Através de um centro de aprendizado a ser feito em uma floresta mexicana, as pessoas poderiam participar e compreender a natureza em todos os seus processos, tanto de vida como de morte. E onde o local não será apresentando como uma proposta fechada, mas como um processo em crescimento natural.
Os sete passos do ciclo proposto são:
Encontrar e recolher árvores caídasConfeccionar produtos de madeiraUsar p…