MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Maria Lúcia Auler - falando de partidas

Malú Auler -SP, Brazil - Arquiteta, fotográfa, ser humano de primeira. Amiga virtual, colega. Foi criar no paraíso. Sobre ela, uma frase escolhida por ela mesma:

Esta frase de Claudia Giovanni é uma ótima definição para mim. E... pode até ser usada por outros, também: 
"No mundo sempre existirão pessoas que vão me amar pelo que sou, outras que vão me odiar pelo que sou e outras, ainda, que ora vão me amar ora vão me odiar pelo que sou. Sabendo disso, vivo livre. "
Falar de partidas nunca é fácil, a gente até usa eufemismos para não falar a palavra morte. Talvez porque gente que a gente goste não morra. Ilumina-se. Parte. Deixa saudades. 
Conheci a Maria Lúcia Auler ainda no fotolog Terra, depois nos outros tantos pontos de contato da web, suas fotos , seu excelente blog ARQUITETOS ON LINE.
Aprendi a conhecer uma pessoa criativa, vibrante, apesar de nunca tê-la conhecido pessoalmente ela me acrescentou. E hoje, quando soube que ela se fora por uma amiga comum, custei a acreditar. Senti uma lacuna, uma saudade do nunca mais. 
Viva livre amiga, sua energia permanece conosco.
Abraços
Elenara
 

Comentários

  1. Belíssima Malu "por Malu". A autodefinição cabe como luva. Ela era isso mesmo, rs.
    Mas sua definição da morte é a melhor. Certamente, amiga: Malu, que já era pura luz quente, iluminou-se eternamente.

    Beijo,
    Ana Lucia.

    ResponderExcluir
  2. Depois de algum tempo encontrei esse lindo comentário sobra a Malu, para mim apenas "Maiu"... minha eterna sogrinha e amiga, namorei muitos anos com o filho mais novo dela, Ricardo e tive a imensa honra de conhecer essa grande mulher, mãe, amiga, companheira... que falta sinto daqueles lindos olhos claros e de seu incrivel humor.

    ResponderExcluir
  3. Pois eu também, quando vi sua foto abaixo de um post hoje, senti uma saudade enorme de seus comentários, de sua presença sempre acrescentando e deixando uma palavra bonita. Imagino que quem, como tu, a conheceu pessoalmente, sinta essa falta com muito mais saudade.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Ontem quando fiquei sabendo da morte da Felina, nossa amiga de fotolog, lembrei-me da Malu Auler, procurei no google e a encontrei aqui...

    ResponderExcluir
  5. Rita Maria,

    Também lembrei dela ontem ao saber que a Felina tinha também se iluminado. Éramos uma família no fotolog Terra. Lindas amigas, sempre estarão no nosso coração.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros