Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2013/12/10

Água, qualidade, comida e viver bem


Já tinha falado aqui que ia assistir uma palestra sobre hidratação com o Dr. Antonio Lancha Jr.

Esses eventos do Viva 2.0 são muito gratificantes porque sempre apresentam um conteúdo super relevante e são momentos de confraternização com outros blogueiros que fazem parte do grupo de colaboradores. Já falei AQUI dos encontros anteriores. Esse ano o enfoque foi a saúde. E um hábito extremamente importante para manter a nossa saúde corporal e mental em dia é se hidratar. Água é tão boa que até emagrece

Entre outras informações relevantes aprendi que :
  • Pouca hidratação provoca dor de cabeça. E me lembrei daquela sensação incomoda que tenho as vezes que não posso beber líquido tanto quanto gostaria...
  • A importância de se consumir por fluxos e não por volume. Ou seja, não adianta beber dois litros de uma vez só. Lembre que o corpo não tem um sistema de caixa d'água que nem um edifício. Lembre de tomar um copo de líquidos por hora. Faça a seguinte conta: 1 litro de água para cada 1000 calorias gastas. Divida durante o dia e seja feliz.
  • Adorei a frase do Dr. Lancha dizendo que somos feitos predominantemente de água. E que a diferença entre as pessoas fica na ordem de 26%. Logo, segundo ele, é bom repensarmos nossas divergências por tão pouca diferença.
  • Organismo bem hidratado deixa organismo funcionando a plena carga, aumentando a imunidade do natural de cada um.   
  • Avião é um ambiente seco, pode provocar inchaço por isso é importante se hidratar bem antes de viajar.
  • E um bom lembrete para pessoas vaidosas e que adoram um hidratante: lembrem-se que ela acontece de dentro para fora. Beba líquidos!
  • Mas cuide porque beber em demasia pode acarretar problemas como a queda de sódio. Tive um problema desses com a minha mãe que antidepressivos (que são meio diuréticos segundo me disseram) e começou a ter quedas. No hospital fomos descobrir que era problema de desequilibro de sódio no organismo.
  • Umidade relativa do ar e temperatura influenciam em perda de calor
  • Músculos, pele e vísceras e sangue maiores reservatórios de água. Quando desidratados é aí que perdemos água primeiro.
  • A gordura só sai transformada por CO2 e água . O CO2 sai pelo respiração e a água pela urina.
  • Melhor ingerir água depois das refeições para aproveitar melhor o alimento
  • Bebidas com sabor acabam por hidratar mais rápido e melhor uma criança desidratada.
  • Muitas vezes é bom beber um copo d'agua para equilibrar a pressão se está muito baixa em dias quentes.
  • Viram que eu falei em se hidratar com líquidos. Pois essa é uma boa informação. Não precisa ser só com água. Pode ser com suco, com refri, com mate e chimarrão. Vale a vontade e hábito de cada um. Lógico, levando em conta as calorias se quer emagrecer e, uma coisa para mim fundamental, mantendo um bom senso e equilíbrio nas escolhas.  
A tarde tivemos um encontro com o Ilton Azevedo, diretor de Assuntos Regulatórios e de Meio Ambiente da Coca-Cola Brasil e presidente do Comitê Científico do Prêmio Pemberton (http://www.premiopemberton.com.br/). Ele nos falou sobre os processos de qualidade e inovação da Coca. E nos mostrou como os produtos são testados em um laboratório que simula as condições de gôndola e de vida no mercado para que cheguem em perfeitas condições no consumidor. E nesse laboratório são testados novos produtos e possíveis novos lançamentos da empresa no mercado nacional. Confesso que fiquei com muita vontade de conhecer esse laboratório. 
 
Lá embaixo eu coloquei dois vídeos feitos pela Sam Shiraishi com as palestras do dia. Assim todos podem acompanhar e saber o que foi dito.

Blogueiros do Viva 2.0 ouvindo a fala do Ilton Azevedo e confraternizando no encontro
E ainda deu tempo de andar um pouco por São Paulo, caminhar na Liberdade, entrar naquela loja famosa pelos preços dos cosméticos, apreciar um jardim maravilhoso que não sei porque está fechado. Me encanta em São Paulo esses contrastes de ver um lugar zen ao lado de uma imensa e intensa avenida. É como se a cidade conservasse um certo quê de cidade humana em meio ao concreto. Pode parecer piegas, mas São Paulo me passa isso. Ao mesmo tempo que é cosmopolita, tem esses locais, essas padarias italianas, essas lojas de móveis usados onde os donos sentam e contam histórias de muitos e muitos anos.  
E a comida? Estar em São Paulo e não provar das delícias da culinária internacional é perder um pouco da viagem. Um almoço tudo de bom na Liberdade, no restaurante Chi-fu (esse nome, segundo meu sabido amigo Oscar Muller, é uma corruptela de seafood). O frango com gengibre é de comer ajoelhado rezando para Buda ou qualquer outro mestre oriental! Segundo os amigos Gui e Sam, que já viveram no Japão, a comida desse local é perfeita com a culinária de lá.

Massa e pão. Tudo coisa de gringo e me encantam. Poderia só comer isso! Mas tinha mais, mix de frutas, pudim da Sil, sorvete de creme e banana, salada orgânica da Mara, brigadeiro (prá nós é negrinho, coisa de gaúcho) e um suco de cranberry e maçã.   que eu estava louca para provar. E aprovei.
E não podia deixar de passar na banca da Mara. Já tinha falado dela AQUI.
As delicias que ela faz são da maior qualidade e capricho. Os sucos, a salada, as quiches, pena que eu não moro em SP para passar mais por lá. Sem contar o principal: conversar com essa pessoa super simpática, super gente fina e com uma cabeça incrível. Já me disseram que é ponto obrigatório de vários artistas de um teatro ali perto. Fica no sacolão da Bela Vista. Tem estacionamento ao lado e bem na frente e não tem erro, é a primeira banca a direita de quem entra. Imperdível para quem está em SP.  


Comentários
0 Comentários

0 Opiniões:

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More