Pular para o conteúdo principal

Urbanismo ecológico na América Latina - livro indicado



Urbanismo ecológico é uma iniciativa da Graduate School of Design da Harvard University que entende o projeto como uma síntese capaz de conectar a ecologia ao urbanismo. A iniciativa tenta evidenciar métodos imaginativos e práticos para abordar as mudanças climáticas e a sustentabilidade no entorno urbano, entendendo a ecologia como um projeto ético e político que abarca o meio ambiente, não apenas como realidade física, mas também sob o aspecto das relações sociais e da subjetividade humana.
Após a publicação do volume sobre o tema, em 2014, e na esteira de uma série de debates focando a América Latina, surgiu este segundo volume editado por Mohsen Mostafavi, Gareth Doherty, Marina Correia, Ana María Durán Calisto e Luis Valenzuela. Um trabalho de peso, edição bilíngue espanhol/português, fartamente ilustrada e com exemplos de intervenções projetadas e/ou realizadas. 



A América Latina é uma região de extremos contrastes onde o pensar o urbano tem que conviver em harmonia com um passado cultural rico, diverso, muito desigual e as possibilidades de projetar novos amanhãs.

Um livro para refletir como atuar, sejamos profissionais, sejamos leigos, cidadãos, partícipes de uma realidade cheia de nuances e imponderabilidades. Imaginei a realidade fantástica de Cem Anos de Solidão na prancheta -(ops! Cacoetes de velha arquiteta), nas telas de nossos cads, nas pontas de nossas pranchetas, centenas de Macondos exigindo intervenções as mais diversas. 
Macondo é "uma aldeia de vinte casas de barro e taquara, construídas à margem de um rio de águas diáfanas que se precipitavam por um leito de pedras polidas, brancas e enormes como ovos pré-históricos". Gabriel Garcia Márquez
Como fazer com que nossas aldeias, seja lá o tamanho que tiverem, possam crescer e não desaparecer? Mesmo que metaforicamente? Como lidar com a complexidade da realidade latino americana? 

Perguntas que o livro nos faz refletir em sete eixos temáticos que são ao meu ver o ponto alto da obra

  • antecipar 
Não esperar apenas os acontecimentos. Olhar adiante, como serão as cidades possíveis de amanhã. Um olhar que faz nascer possibilidades de crescimento e harmonia com as águas, as árvores, as energias e seus impactos no ambiente. A complexidade de conceber novos mundos e valores com um respeito às singularidades locais e culturais.
  • colaborar
Conectar as populações e os agentes transformadores. Fazer dos diamantes brutos, lindas joias que encantem os que dela precisem usufruir. Instalações que mobilizem encontros, trabalhos colaborativos que propiciem harmonia entre necessidades culturais e preservação ambiental. Debates sobre questões pertinentes aos projetos e soluções são abordadas com opiniões de vários especialistas que permitem uma visão ampla sobre vários assuntos e pontos de vista.   
  • sentir
Como se cruzam os discursos e as práticas, como se cristalizam as realidades, como se dão as relações, o que queremos e percebemos de nosso viver conjunto e qual espaço queremos construir. Qual ética e estética queremos construir na América Latina?
  • incluir
Um dos verbos mais prementes na realidade latino americana, muito teorizado, é mostrado em práticas dos mais variados agentes públicos e privados. 
  • mobilizar
"Sim, é certo. As perguntas não mudam a verdade. Mas lhe dão movimento.Fazem com que a minha verdade seja focada de outro ângulo. " Giannina Braschi
Mobilizar, pôr em ação, mover-se, ver de outro ângulo. Conversar, agregar, debater e fazer a roda girar. Tudo o que sempre construiu sociedades e laços e parece tão mais difícil em nossos dias tão polarizados. Mobilizar em projetos concretos populações tão distintas.
  • curar
Intervenções que ajam como elementos de união de propostas e atuem nas causas das "doenças" sociais e espaciais para transformar realidades.   
  • adaptar 
Ser maleável às possibilidades, às realidades culturais e econômicas para fazer o possível de maneira que também seja transformador.

Um livro para ler com a calma e reflexão que os grandes debates sérios merecem. Não traz fórmulas prontas, mas aponta caminhos que foram usados. Cada realidade e seu momento mereceram respostas que procuraram atender necessidades humanas e ambientais de maneira muito sensível e particularizada. 


Urbanismo ecológico na América Latina

Nos siga também nas redes sociais
Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

10 ideias para adiantar o Natal

Quando tinha uns dez anos (faz tempo...) fiz um trabalho escolar de arte e propaganda. Minha ideia foi um Papai Noel adiantado, que vinha pela metade do ano para aproveitar um xis produto que não lembro qual era. Meu pai, como todo pai babão, super me elogiou e nunca esqueci por isso. Nem lembro a nota que tirei na escola. Naquela época, década de 60, o Natal começava em dezembro. Meados de dezembro. Quando eu iria imaginar que estava sendo profética e que talvez, daqui uns tempos, o Natal nem passe. Emende com outras festas. Agora já convive o tal de ralouin que é em outubro.



Natal me lembra luz. Um paradoxo entre verão, calor e imagens de muita neve e comidas quentes. Me lembra canela, bolachinhas alemãs que minha mãe fazia e que eu podia cortar as massinhas e ajudar a confeitar. Árvore sendo montada e presépio

Separei dez ideias que achei bem bacanas de enfeites e árvores que podem ser montadas de forma simples e bem criativa.


1- Do blog da Renata Tomagnini achei estas charmosas dob…

Robôs no lugar de operários na construção civil. Não é futuro

Ao ler uma reportagem sobre os canteiros de obras sem operários e sobre as inovações na execução na construção civil, não posso deixar de lembrar da célebre foto de Charles C. Ebbets de 1932. Operários comendo tranquilamente sobre uma viga no 69º andar das obras do GE Building, em Nova York. Montagem (o que parece não ser) ou verdade, a imagem nos dá calafrios ao imaginar construções sem o mínimo aparato de segurança. 

Pensar que, menos de cem anos depois desta foto, estaremos debatendo não apenas construções mais gigantescas que as do início do século XX, mas a utilização de aparatos de robotização em projetos e execução que saem cada vez mais do campo da ficção para a realidade.

Contar com drones nos canteiros de obras, conectados à tablets ou smartphones, não apenas facilita como agiliza os serviços que antes contavam apenas com trabalho humano braçal. E muitas vezes com a sorte já que se localizam em locais mais inacessíveis ao olhar.
Segundo o artigo citado no primeiro parágrafo, &q…

Como utilizar cortinas na decoração

Hoje temos postagem de convidados. O Cesar Fernandes da Tibério Construtora
vai nos falar sobre como utilizar cortinas na decoração.


Cortinas são fundamentais para diversos ambientes do seu lar. Além de transmitir uma sensação de amplitude ajudam a controlar a entrada de luz. E ainda dão um up no visual de qualquer ambiente. A decoração com cortinas pode parecer óbvia, mas é uma das formas mais práticas de renovar um ambiente.
Tamanho Para causar uma sensação de amplitude invista nas cortinas que começam pelo menos 15 cm antes da borda da janela e vão até o chão. Na verdade o tamanho vai depender muito do ambiente. Há casos em que pode-se usar todo o vão da parede. A altura que ela fica do piso da sua casa pode ser de sua escolha mas como o objetivo é dar um ar de maior extensão para a parede, recomenda-se que fique junto ao piso. Leve em conta que há tecidos que podem encolher em lavagens. As vezes é melhor fazer um pouco maiores para que não fiquem pequenas na manutenção. 
CoresNão exis…

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Aproveitando nichos para decorar sua casa ou seu escritório. 

Veja algumas ideias interessantes de como fazer desde pequenos detalhes que enfeitam até aproveitamento de vãos que guardam objetos e auxiliam na organização.

Simplicidade:A elegância mora nos detalhes e na síntese. Um rasgo bem usado, sem maiores excessos, apenas salientado pelo uso de cor e pequeno detalhe em madeira. Atentem para a iluminação nas laterais e em como o rodapé acompanha o rasgo.