Pular para o conteúdo principal

Dicas de como evitar o desperdício no Canteiro de Obras - Post Convidado

Sempre tive uma preocupação muito grande com a questão do desperdício. Trago de casa exemplos de ensinamentos de meus pais e levo isso como prática em minha vida pessoal e profissional. Por isso achei relevante a proposta do tema desperdício no canteiro de obras que segue abaixo como postagem convidada do blog ARQUITETANDO IDEIAS. Recomendo também a leitura de Projeto de Habitação mais sustentável



Desperdício no Canteiro de Obras - Modismo ou Arroz com Feijão? 

Autor: Everton Oliveira

O desperdício não é bem-vindo em nenhuma circunstância. Seja ele:
  • Com água
  • Com comida
  • Com energia elétrica
Esse malefício do mundo moderno precisa ser combatido a qualquer custo. As formas de se combater esse problema estão cada vez mais presentes no dia a dia das pessoas e empresas em geral. Minha experiência na Linkedsp, uma empreiteira de serviços rápidos que otimiza seus processos no dia a dia, mostra o quanto isso facilita a economia de recursos como um todo. É bom lembrar que a conscientização é fundamental dentro e fora da construção civil.

Aproveitando para compartilhar conhecimentos, me proponho aqui discutir mais sobre a questão do desperdício no canteiro de obras. A pergunta que fica é: Essa questão deve ser vista como um mero modismo ou como arroz com feijão? Em outras palavras, se é algo apenas de momento ou se é uma coisa que deve estar sempre presente?

Vamos nos aprofundar mais adiante!

Canteiro de obras

É válido lembrar que um canteiro de obras bem organizado é parte fundamental para o sucesso da construção ou reforma.

Na maioria das vezes, todo o armazenamento dos materiais utilizados é alocado dentro desse ambiente. Portanto, limpeza e organização sempre devem ser considerados assunto sério. Caso essa tarefa do dia a dia não seja feita de maneira adequada, riscos à segurança individual e em grupo acabam surgindo, sem contar com os inúmeros prejuízos e perdas financeiras.

Dicas importantes sobre o armazenamento dos materiais

Pedra e Areia: É indicado alocar esses itens “a granel” dentro de baias, assim, toda uma proteção eficiente inibe a ação da chuva (mais forte com a areia), além de dar acesso fácil para os carrinhos de mão.

Argamassas e Cimento: O contato direto com o solo danifica esses tipos de materiais, de forma agressiva e/ou prolongada, sacarias acabam tornando-se inutilizáveis, é bom que elas fiquem sempre em cima de paletes, plataformas metálicas, blocos de cimento ou proteção semelhante.

Blocos e Tijolos: Uma das dicas mais importantes é atender a altura máxima de empilhamento, dessa forma, o número de avarias são diminuídos ao máximo.

Materiais Elétricos: Para a diminuição de perdas, é recomendado que esses itens sejam alocados em locais secos e limpos. A poeira e a umidade excessiva pode danificar alguns desses itens.

Desperdício na construção civil

Na construção civil, um dos desperdícios que pode ser observado com mais facilidade é aquele proveniente da geração de resíduos de construção e demolição (RCD), conhecido popularmente como entulho. Quando esse resíduo é descartado de maneira inadequada, o meio ambiente é quem sofre as consequências.

Outro tipo muito comum são as sobras em compras de materiais ou matérias-primas. No final do projeto, erros sucessivos acabam elevando o número no gráfico de desperdícios.

No ramo da construção civil, um serviço está diretamente ligado ao outro, sendo assim, um erro na fase inicial pode ser prejudicial a todo o restante do processo. Tudo isso afeta diretamente a questão financeira, aumentando os gastos e os prejuízos.

Economia X Desperdício

Inúmeros benefícios são vistos quando todo o processo se interliga para a subtração de um único resultado: Economia.

Pensamos em economizar não somente para ficar bonito na pauta da reunião semanal, mas sim de fato, para contribuir com um amanhã melhor e menos poluído.

É preciso a conscientização de todos para que a economia de recursos naturais cresça sempre mais. Ela pode ser vista no âmbito financeiro, já que evitando o desperdício a quantidade de dinheiro gasto diminui, deixando assim para ser investido em outros momentos após a conclusão da construção de um edifício comercial, por exemplo.

Além disso, o meio ambiente também agradece todas as vezes que a conscientização entra em campo. Com a diminuição do uso de matérias-primas e de recursos naturais, os quais são fundamentais à sobrevivência do meio ambiente e, consequentemente, para a nossa também, todo um ecossistema acaba sendo transformado de forma sutil e natural.


Sendo assim, canteiros de obras limpos e organizados são de longe muito mais seguros e produtivos. Por isso, é válido que sempre que possível, aconteça conversas em grupo para que a mensagem do Desperdício Zero não desapareça com o passar do tempo.


Os assuntos e opiniões em postagens convidadas são de responsabilidade dos autores 
Gostou? Compartilhe em suas redes sociais Nos siga também nos outros canais

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casa Kiah, um santuário sustentável forte e positivo com home office

Uma herança que a pandemia de 2020 nos lega é uma maior consciência com os nossos espaços residenciais. Fomos obrigados a conviver full time em nossas casas, as usando como local de trabalho e não apenas como dormitórios. Isso fez com que o olhar se tornasse muito agudo para as necessidades e as deficiências a corrigir. Não a toa o boom de reformas e mudanças daqueles que podem se dar a este luxo no período após muitos meses isolados. Eu mesma tenho escrito menos no blog e isso é consequência direta de toda a gama de emoções que afloraram neste período onde portas se fecham e janelas se abrem .  Por isso achei interessante como assunto de volta, trazer esta casa australiana que contempla exatamente essa necessidade de focar em espaços de qualidade em uma casa de campo. Um casal, seus três gatos e a vontade de um "santuário forte e positivo" que incluiu, na reforma da residência, um dormitório que fosse mais que um local de dormir e um espaço para trabalhar com conforto e aleg

Transparência e estrutura em madeira na nova loja da Apple na Tailândia

Uma grande árvore em madeira cercada por um fechamento em vidro é a aparência da maior loja da Apple na Tailândia. Projetada pelo renomado estúdio de  Foster + Partners  foi inaugurada em julho de 2020, em plena pandemia. Batizada de Apple Central World, a loja tem um diâmetro de 25 metros e sua forma foi gerada por uma curva de Bezier 360 °, uma curva paramétrica usada em computação gráfica. Veja AQUI mais detalhes de como foi feito. Todos sabemos que a Apple segue o conceito de se diferenciar em inovação e as suas lojas representam esse modo de se posicionar no mercado. Na nova loja asiática são usados 1461 perfis de carvalho branco europeu no revestimento da coluna de suporte do telhado.  A aparência interna é de um grande tronco que sustenta a copa de madeira em balaço. Uma escada de aço inoxidável serve de conexão para os andares. O prédio tem um fechamento totalmente envidraçado o que permite a visão da cidade e a transparência externa para quem vê o prédio que se mostra e convi

Calungas, a representação da escala nos desenhos

Fonte Embora as fotografias de Arquitetura raramente tenham seres humanos, as representações gráficas dos projetos as tem. As calungas. Este nome esquisito foi o que aprendi a nominar a representação humana nos desenhos, a tal da escala humana, que mostra de maneira mais clara como os espaços se conformam em proporção aos nossos corpos.  Fonte Hoje é muito comum que tenhamos blocos de seres humanos, animais e plantas em todos os programas gráficos. E há sites onde podemos buscar figuras das mais diversas etnias e movimentos para humanizar nossas plantas e perspectivas. Me lembrei das calungas ao falar com um colega arquiteto, bem mais jovem que eu, que me mostrou fotos de projetos da década de 80, com simpáticas figuras, simulando movimentos. E, para minha surpresa, ele nunca tinha ouvido falar do termo calunga. Como eu nunca tinha parado para pensar sobre isso, fui dar uma rápida pesquisada e achei que o termo tem origem africana  e talvez tenha vindo em função das b

Apartamento pequeno para jovem casal

Mescla de materiais e cores claras fazem deste pequeno apartamento, um ambiente muito agradável para um jovem casal. Projeto do estúdio  Art Ugol . Mesmo sendo um imóvel pequeno, o projeto consegue manter a privacidade com áreas de cozinha e estar bem resolvidas e que parecem amplas. A planta baixa nos mostra que existe uma pequena entrada com o banheiro e área de cozinha localizados a esquerda, onde se pode ver as áreas de colunas hidráulicas. Os arquitetos localizaram grandes armários na entrada, um deles servindo de divisória para um nicho onde, sobre um estrado com gavetões, colocaram o quarto. Na verdade a cama, que é escondida com uma grande cortina que confere privacidade ao ambiente. Para harmonizar com a área de estar, criaram um painel em madeira que serve como um grande rodapé divisor da parede, gerando dinamismo e ao mesmo tempo aconchego e iluminação. A cozinha é ampla com o uso de madeira e branco que são usados em todo o apartamento. Estes materiais são que