Pular para o conteúdo principal

O dia a dia de uma arquiteta

No decorrer da vida profissional vamos colecionando histórias. Algumas jocosas, outra tragicômicas, outras tantas ainda beirando mesmo a tragédia. Fazem parte do folclore de todas as profissões. Imaginem uma que envolve um relacionamento muito estreito, tanto que nos faz entrar não apenas na casa dos clientes, mas em suas intimidades e sonhos. 

É essa realidade que a arquiteta Cinthia Liberatori descreve de maneira divertida e leve em uma série de crônicas de seu livro: Somos todos decoradores - o dia a dia de uma arquiteta.
Entre histórias divertidas ou coloquiais, sempre seguidas de tópicos explicativos sobre o assunto, ela nos revela sua prática e nos dá algumas dicas de como procedeu na sua vida profissional.

E se tem algo que gosto de ler e conhecer é sobre como o profissional age na prática e o que ele aprendeu com ela. Não apenas a técnica profissional, mas aqueles toques de como enfrentar situações e resolver pendências.

Nem sempre agiria como ela, cada profissional tem a sua visão e o seu modo de encarar a profissão, mas adorei alguns de seus toques e concordei profundamente com outros.

Exemplos:

  • O primeiro deles, uma frase de um arquiteto que resume muito do que penso sobre a profissão e sua prática: "Se fosse fácil não teria graça"
  • Um conselho de uma cliente: "A vida é dura com os moles". Aliás aprender com os clientes é uma das delícias da profissão. Lembro sempre de uma frase de uma minha que era: "Não me traga um problema, me traga a solução".   
  • Dizer não quando a intuição aponta que não vai dar certo: serve para clientes, mão de obra e fornecedores. Uma experiência complicada mas necessária.
  • E uma que adorei porque nunca tinha me dado conta: escolher alguém para assistente que não domine a área para evitar interferência no resultado do projeto. Lembrei de várias situações onde as pessoas davam palpites sobre meu projeto PARA OS CLIENTES! 

  • Em resumo, é uma leitura rápida, divertida e de quebra faz a gente repensar algumas práticas.

    Sinopse: Com seu jeito expansivo, apaixonada pelo o que faz e sempre a mil por hora, Cinthia foi relatando suas experiências na profissão e com elas montando o fascinante mosaico que compõe o dia a dia de todos que se dedicam ao ofício de materializar o sonho mais acalentado por todos nós: a casa da gente. Com humor, sinceridade e perspicácia Cinthia abre o jogo desse lado pouco conhecido e dificilmente divulgado da profissão. Em suas crônicas ela conta situações muito comuns na rotina de quem está na área. As rusgas com o engenheiro, os melindres entre os fornecedores e o cliente, as saias-justas que certos pedidos causam são alguns dos temas abordados. SOMOS TODOS DECORADORES é uma obra que lança um novo olhar para tão fascinante profissão. Quem já contratou alguém para construir, reformar ou decorar também vai rir, talvez até de si mesmo, por se ver retratado em algumas das peripécias da Cinthia. Maria Helena Pugliesi - Jornalista/editora na Editora Abril e Jornal Estado de São Paulo.



    Somos Todos Decoradores - o dia a a dia de uma arquiteta de Cinthia Liberatori

    PS: Ganhei o livro para leitura

    Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

    Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest
    snapchat: arqsteinleitao
     

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como utilizar cortinas na decoração

Hoje temos postagem de convidados. O Cesar Fernandes da Tibério Construtora
vai nos falar sobre como utilizar cortinas na decoração.


Cortinas são fundamentais para diversos ambientes do seu lar. Além de transmitir uma sensação de amplitude ajudam a controlar a entrada de luz. E ainda dão um up no visual de qualquer ambiente. A decoração com cortinas pode parecer óbvia, mas é uma das formas mais práticas de renovar um ambiente.
Tamanho Para causar uma sensação de amplitude invista nas cortinas que começam pelo menos 15 cm antes da borda da janela e vão até o chão. Na verdade o tamanho vai depender muito do ambiente. Há casos em que pode-se usar todo o vão da parede. A altura que ela fica do piso da sua casa pode ser de sua escolha mas como o objetivo é dar um ar de maior extensão para a parede, recomenda-se que fique junto ao piso. Leve em conta que há tecidos que podem encolher em lavagens. As vezes é melhor fazer um pouco maiores para que não fiquem pequenas na manutenção. 
CoresNão exis…

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

O que seria o tal conceito no projeto de arquitetura?

Uma das coisas mais importantes para que uma edificação possa ser considerada arquitetura é ter um conceito, uma proposta. E isso só é possível se existir um programa para AQUELE problema, AQUELE cliente, AQUELE terreno. É a partir desses condicionantes que o arquiteto pode gerar uma solução que seja a mais adequada possível. Elenara Leitão - arquitetura é mais que desenho.Tenho para mim que um dos maiores desafios da profissão arquitetura seja definir com consistência um conceito e segui-lo com coerência até o resultado final. 
Mas o que seria exatamente o conceito de um projeto arquitetônico?Há quem o defina como a ideia mestra que vai nortear as decisões projetuais. Aquela ideia que surge da reflexão sobre os condicionantes estudados para muitos. Ou um insight milagroso que surge da mente do projetista e que vai gerar formas ou padrões que tragam algum significado, para outros.

Podemos ver pelas frases de arquitetos muitas de suas ideias mestras que geraram os conceitos de seus proje…