MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Lixo urbano vira pavilhão em festival de ideias

Um festival para gerar ideias para uma metrópole, o IDEAS CITY, trouxe propostas de revitalização e reflexão para Nova Iorque. Uma desta propostas foi este pavilhão feito de lixo urbano, um belo exemplo de upcycling.
"É uma cidade igual a um sonho: tudo o que pode ser imaginado pode ser sonhado, mas mesmo o mais inesperado dos sonhos é um quebra-cabeça que esconde um desejo, ou então o seu oposto, um medo. As cidades, como os sonhos, são construídas por desejos e medos, ainda que o fio condutor de seu discurso seja secreto, que as suas regras sejam absurdas (...). De uma cidade, não aproveitamos as suas sete ou setenta e sete muralhas, mas a resposta que dá às nossas perguntas políticas".
Italo Calvino
 


Uma proposta da equipe técnica da ETH Zurich University que revitalizou uma passagem estreita entre dois edifícios da cidade, no East Village, usando painéis impermeáveis feitos com embalagens de bebidas descartadas. 

A forma utilizada foi o arco que é resistente estruturalmente. Este arco, além de aproveitar um resíduo que iria parar nos aterros sanitários, mostrou um novo uso aos painéis que são usados normalmente para revestimentos internos. Eles foram unidos com correias em vez de usar materiais não recicláveis. Como base para apoio do arco foram usados paletes de madeira.
Segundo os projetistas, a sua ideia era mostrar que "os resíduos poderia ser vistos como um recurso que ajudasse a construir ou configurar nossas novas cidades".
 
O pavilhão serviu para apresentar outros materiais de construção gerados a partir do lixo.    



Fonte
Fotografia:  Albert Vecerka / Esto


Gostou? Conhece outros exemplos? Conta para a gente. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros