8 Tiny cabanas para inspirar sua alma

Imagem
Na esteira das mudanças de anseios pelas quais passa a humanidade, vemos o incremento das chamadas " tiny houses ". Tiny vem do inglês muito pequeno, e assim foram batizaram casas ou cabanas com pouquíssimo espaço e muito aproveitamento. Seja para casas de veraneio, espaço de trabalho ou mesmo para residir, a experiência de viver apenas com o indispensável, parece ser das tendências mais interessantes dos tempos atuais. Até porque contrapõem de maneira bastante enfática toda uma sociedade de excessos em consumo e usos. Separei aqui 8 exemplos de tiny cabanas que são altamente inspiradoras para alimentar essa ideia de forma prática. Muitas delas são vendidas como forma pré-fabricada.  A primeira delas é  aVOID . Com 8 metros quadrados, o jovem arquiteto Leonardo di Chiara projetou uma pequena casa, inspirada em barcos de sua infância.   Pode ser acoplada a um trailer e, por meio de dobragens consegue múltiplas possibilidades de uso. E ainda conta com um mirante/janela na parte

Tem araucária fotovoltaica no Caminho do Gol

foto: Eduardo Bellanca
Olha aí um bom exemplo que a Univates trouxe para o Caminho do Gol em Porto Alegre. Uma estrutura em forma de araucária (árvore símbolo do sul) que é uma árvore solar fotovoltaica. Ou seja, ela transforma a energia solar em energia elétrica.  

Já tinha falado aqui em como captar energia em equipamentos urbanos e não podia deixar de ressaltar esse bom exemplo! Sim, imagine quando você está de férias ou a trabalho em algum lugar e precisa recarregar as inúmeras baterias que facilitam a nossa vida, mas que se gastam com uma enorme facilidade! E nem precisa ser em um local diferente. Quem já não precisou de uma tomada em algum lugar público ou privado, e muitas vezes não conseguiu? Agora imagine fazer isso em uma praça, com a luz solar que é de graça e limpa?

Pois é o que esse tipo de equipamento permite. Além disso também pode ser usado como ponto de iluminação e de acesso a wireless. E pode também recarregar veículo elétrico que é usado aqui em Porto Alegre nesse período de Copa.   

Segundo o Professor Odorico Konrad (coordenador do Laboratório de Biorreatores da Univates) duas baterias na parte interna da "árvore" armazenam a energia gerada de 520W, conseguidas com oito placas fotovoltaicas de 50W cada e quatro de 30W.

Até o fim da Copa a estrutura fica na Praça Isabel, a Católica, na Av. Borges de Medeiros. Após vai para o campus da Univates. Oxalá possa ser usada em mais locais públicos e mais e mais iniciativas como essa se façam presentes em nossas cidades, carentes de equipamentos urbanos que facilitem a vida das pessoas. Na minha humilde opinião, uma boa iniciativa para empresas que teriam suas marcas ligadas à energia limpa e geradora de facilidades para a população. 
foto: Eduardo Bellanca

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 motivos para NÃO fazer arquitetura