MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Materiais do futuro - e não muito distante

Li um artigo muito interessante sobre os materiais que estão surgindo e que devem definir ou redefinir a maneira como concebemos e fazemos nossa arquitetura. 

Concreto auto regenerativo - Uau! O concreto é um dos materiais chave de nossa era, embora já existisse de certa forma desde o tempo dos romanos. Mas ele tem lá as suas fragilidades, principalmente quando exposto à água. Pois uma equipe de pesquisadores holandeses está desenvolvendo uma maneira de usar material orgânico no cimento para consertar rachaduras nas infiltrações pela umidade.

Nanomateriais - Outra tecnologia que parece saída da ficção científica, mas que já existe em possibilidade concreta é a combinação de nanotecnologia para aumentar a resistência dos materiais, o concreto por exemplo. Além disso ela também pode aumentar a eficiência dos painéis solares e fazer com que possam ser feitos em formas e tamanhos inovadores.


Isolamento Aerogel : Esse isolante é altamente eficaz e pode ajudar a economizar energia, além de ser super leve. Já existe para aplicações residenciais e comerciais (Veja AQUI).  

Fonte

E que tal um material que absorve água da chuva na cobertura e o devolve à atmosfera em forma de suor - ops, de vapor. Pensou no suor humano? Pois é aí mesmo que ele se baseia. Lembram da biomimética? Olha o principio aí ajudando a manter um meio ambiente mais agradável e o melhor, sem usar eletricidade. Veja AQUI


E se os hospitais pudessem contar com produtos que repelissem germes e bactérias? Esse é um grave problema no ambiente hospitalar, a desinfecção contínua. Pois pesquisadores de Harvard estão investigando uma maneira de fazer uma superfície porosa escorregadia (SLIP) que afastaria esses invasores, além de repelir poeira, gelo e grafite! Veja AQUI


Fonte
SILK PAVILHÃO mimetizando o bicho da seda.

Esse projeto é fascinante porque une biologia e tecnologia digital que resulta em uma forma arquitetônica. O bichinho da seda foi estudado na sua técnica e desse estudo resultou um pavilhão que uniu uma estrutura de aço com o "trabalho" laborioso de milhares de bichos da seda, criando uma forma bela, resistente e leve. O vídeo é fascinante e nos mostra essa união de esforços!


Fonte
Então não são fantásticas as perspectivas de construção no futuro? E talvez não muito distantes de nós. Veja reportagem completa AQUI

SILK PAVILION from Mediated Matter Group on Vimeo.

Você também poderá gostar de ler Inspiracao na natureza ajudam construção
e Edifícios que geram energia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros