Pular para o conteúdo principal

Espaços muito pequenos podem ser ruins para a saúde?

Já falamos aqui sobre os espaços cada vez mais compactos de nossos apertamentos para viver. Mil macetes e soluções inovadores são necessárias para transformar esses espaços em locais versáteis e habitáveis. 

Mas li um artigo esses dias que falava de outro aspecto: o quanto o muito pequeno pode ser prejudicial para a saúde. E o quanto é muito pequeno.  
Fonte
É de se pensar se, realmente, se permitir que as áreas mínimas habitáveis se tornem cada vez menores não irá se tornar um problema em vez de ser uma solução?

"Esses micro-apartamentos podem ser fantásticos para jovens profissionais na faixa dos 20 anos. Mas definitivamente podem ser insalubres para pessoas mais velhas, em torno de 30 e 40 anos, que enfrentam diferentes fatores de estresse que podem tornar as condições de vida em espaços muito apertados um problema."
Dak Kopec, diretor do projeto para a saúde humana em Boston Architectural College e autor de Psicologia Ambiental para o projeto .

Fonte

Entre outros fatores, Kopec, diz que o estresse causado pelo fator aglomeração pode aumentar as taxas de violência doméstica e abuso de alcool. 


Outro fator a ser levado em consideração é o gasto em tornar esses micro espaços habitáveis. Não apenas o gasto monetário que é expressivo já que o mobiliário exige projeto e execução especial, geralmente com ferragens especiais e caras. Mas especialmente o gasto energético de toda a hora transformar esses espaços, seja puxando móveis, seja pendurando mesas ou dobrando ferragens para encaixar camas. Embora pareça interessante para pessoas mais jovens, no dia a dia se torna cansativo para pessoas mais idosas. Esse cansaço ou preguiça de readaptar a casa toda hora pode fazer com que se deixe os móveis mais abertos e com isso os espaços se tornem ainda mais restritos. Imaginem um casal com criança morando em um espaço micro e adaptável desses! Há estudos que mostram que crianças em apartamentos lotados podem ter maior dificuldade de estudar e se concentrar. Ou seja, a privacidade acaba se tornando praticamente nula.  

Fonte
Além dos aspectos de espaço, o artigo alerta para aspectos sociais e psicológicos de comunicação de valores.

"...um apartamento tem de preencher outras necessidades psicológicas, tais como a auto-expressão e relaxamento, que podem não ser tão fáceis de se encontrar em um espaço muito apertado", nos diz o professor de psicologia da Universidade de Texas Samuel Gosling.

Fonte
A Arquitetura é uma ciência, é uma arte, é uma técnica que exige muito conhecimento e sensibilidade por parte de quem projeta. E que deve mostrar ao incorporador que sua principal habilidade não se resume a espremer espaços e conseguir mais área vendável, mas em oferecer produtos que forneçam dignidade e bem viver. Arquitetura pode sim ser terapêutica. É bom que estejamos conscientes disso, seja como profissionais, seja como clientes.
Fonte

Comentários

  1. Vai entender... primeiro era prejudicial o fato da tecnologia diminuir nosso poder de locomoção. Agora, fazer esforços significa nos fazer ficar mais doentes? Definitivamente, não entendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazer exercícios sempre é saudável, mas sob orientação. Quando estamos já mais debilitados, esforços podem ser cansativos.

      Excluir
  2. Quase meu casamento acaba num ape de 90 m2 mais garden. Com criança, todo tempo nos trombando, qualquer bagunça fica imensa..nunca mais, tenho horror a apto depois disso. Meu 1o e ultimo. Bonito de ver, pessimo de morar. Dificil é encontrar tamanhos humanos que caibam no bolso, pq casinha pra cachorro tem muitas. Obg pelo artigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O espaço é muito importante e impactante em nossas vidas. Obrigada pelo depoimento, Desirée. Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Casa Kiah, um santuário sustentável forte e positivo com home office

Uma herança que a pandemia de 2020 nos lega é uma maior consciência com os nossos espaços residenciais. Fomos obrigados a conviver full time em nossas casas, as usando como local de trabalho e não apenas como dormitórios. Isso fez com que o olhar se tornasse muito agudo para as necessidades e as deficiências a corrigir. Não a toa o boom de reformas e mudanças daqueles que podem se dar a este luxo no período após muitos meses isolados. Eu mesma tenho escrito menos no blog e isso é consequência direta de toda a gama de emoções que afloraram neste período onde portas se fecham e janelas se abrem .  Por isso achei interessante como assunto de volta, trazer esta casa australiana que contempla exatamente essa necessidade de focar em espaços de qualidade em uma casa de campo. Um casal, seus três gatos e a vontade de um "santuário forte e positivo" que incluiu, na reforma da residência, um dormitório que fosse mais que um local de dormir e um espaço para trabalhar com conforto e aleg

Transparência e estrutura em madeira na nova loja da Apple na Tailândia

Uma grande árvore em madeira cercada por um fechamento em vidro é a aparência da maior loja da Apple na Tailândia. Projetada pelo renomado estúdio de  Foster + Partners  foi inaugurada em julho de 2020, em plena pandemia. Batizada de Apple Central World, a loja tem um diâmetro de 25 metros e sua forma foi gerada por uma curva de Bezier 360 °, uma curva paramétrica usada em computação gráfica. Veja AQUI mais detalhes de como foi feito. Todos sabemos que a Apple segue o conceito de se diferenciar em inovação e as suas lojas representam esse modo de se posicionar no mercado. Na nova loja asiática são usados 1461 perfis de carvalho branco europeu no revestimento da coluna de suporte do telhado.  A aparência interna é de um grande tronco que sustenta a copa de madeira em balaço. Uma escada de aço inoxidável serve de conexão para os andares. O prédio tem um fechamento totalmente envidraçado o que permite a visão da cidade e a transparência externa para quem vê o prédio que se mostra e convi

Calungas, a representação da escala nos desenhos

Fonte Embora as fotografias de Arquitetura raramente tenham seres humanos, as representações gráficas dos projetos as tem. As calungas. Este nome esquisito foi o que aprendi a nominar a representação humana nos desenhos, a tal da escala humana, que mostra de maneira mais clara como os espaços se conformam em proporção aos nossos corpos.  Fonte Hoje é muito comum que tenhamos blocos de seres humanos, animais e plantas em todos os programas gráficos. E há sites onde podemos buscar figuras das mais diversas etnias e movimentos para humanizar nossas plantas e perspectivas. Me lembrei das calungas ao falar com um colega arquiteto, bem mais jovem que eu, que me mostrou fotos de projetos da década de 80, com simpáticas figuras, simulando movimentos. E, para minha surpresa, ele nunca tinha ouvido falar do termo calunga. Como eu nunca tinha parado para pensar sobre isso, fui dar uma rápida pesquisada e achei que o termo tem origem africana  e talvez tenha vindo em função das b

Apartamento pequeno para jovem casal

Mescla de materiais e cores claras fazem deste pequeno apartamento, um ambiente muito agradável para um jovem casal. Projeto do estúdio  Art Ugol . Mesmo sendo um imóvel pequeno, o projeto consegue manter a privacidade com áreas de cozinha e estar bem resolvidas e que parecem amplas. A planta baixa nos mostra que existe uma pequena entrada com o banheiro e área de cozinha localizados a esquerda, onde se pode ver as áreas de colunas hidráulicas. Os arquitetos localizaram grandes armários na entrada, um deles servindo de divisória para um nicho onde, sobre um estrado com gavetões, colocaram o quarto. Na verdade a cama, que é escondida com uma grande cortina que confere privacidade ao ambiente. Para harmonizar com a área de estar, criaram um painel em madeira que serve como um grande rodapé divisor da parede, gerando dinamismo e ao mesmo tempo aconchego e iluminação. A cozinha é ampla com o uso de madeira e branco que são usados em todo o apartamento. Estes materiais são que