13 de dez de 2011

Casas vivas e a energia eólica

O projeto de uma casa viva que tenha várias maneiras de geração de energia é um velho sonho de arquitetos e pessoas interessadas em um projetos sustentáveis. O uso do sol e de células fotovoltaicas é cada vez mais comum e vem se tornando mais barato a medida em que a demanda cresce. Vejam AQUI um belo exemplo de como utilizar projetos super em conta para captar a energia solar.




Fonte Casa Viva
Outra forma de captação de energia é a eólica. Éolo era na mitologia grega chamado de o senhor dos ventos. E é possível se pensar em usar essa forma de energia em residencias. Abaixo podem ver dois exemplos de uso em um edifício e em um residencial de casas, em que a energia dos ventos é usada como auxiliar nos horários de pico, gerando uma economia a médio prazo para o condomínio, além das vantagens ambientais. 
Primeiro edifício a funcionar com energia eólica no Brasil

Residencial utiliza turbinas eólicas para eletricidade
E é possível sim construir turbinas caseiras, como mostra o esquema a seguir, tirado desse site que mostra esquematicamente como avaliar se o local pretendido é viável e como montar um gerador eólico caseiro.
Fonte

Ela possui várias vantagens no seu uso: é barata, não poluente, é inesgotável. Entre as suas desvantagens para uso caseiro estão a necessidade de um local bastante adequado em termos de vento sob pena de não ser eficiente e  o barulho das turbinas. Mas em locais de difícil acesso de energia pública e aliada à captação de energia solar ela pode ser um poderoso auxilio para muitas residências.