MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

As mulheres e a violência urbana

Pegadas contra violencia
Mulheres deixam pegadas vermelhas durante manifestação pelo Dia Internacional contra a violência contra as mulheres, em Sevilha, na Espanha.
A violência contra a mulher (2009)

Sem dúvida a violência é uma ameaça que nos ronda nas cidades. E em maior grau atinge pessoas teoricamente mais frágeis: idosos, crianças e mulheres. Vários estudos tem sido feitos e suas conclusões podem ser lidas em várias publicações. Algumas delas reunidas abaixo.   

Bibliografia para baixar sobre as mulheres e a violência urbana.

Mujeres en la ciudad. De violencias y derechos

Ciudades para convivir: sin violencias hacia las mujeres

As mulheres e o cotidiano urbano no Brasil


Mais publicações AQUI 
Discurso de Ana Falú, representante do UNIFEM, na II Conferência Nacional de Políticas Publicas para a Mulher, realizada em Brasília em agosto de 2007.

Comentários

  1. Vejo o noticiário e sempre tem um caso de violência contra ou até mesmo morte de uma mulher.
    O último que vi hoje foi das meninas degoladas na Bahia.
    Meu Deus!
    E uma grande maioria fica sem punição.

    Parabéns pela sua participação no Ativismo online.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. É realmente assustador ver o quanto as mulheres sofrem todo tipo de violência nessa sociedade em que vivemos. Lutar para que isso não continue é nossa obrigação, não é mesmo ?
    Abraços
    Elenara

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros