Pular para o conteúdo principal

Arquitetura dinâmica

Comecei a ler um livro bem interessante, Arquitetura e Filosofia, de Mauricio Puls. Uma leitura acadêmica, densa, onde o autor, que não é arquiteto - mas sociólogo , procura entender através do olhar filosófico o que faz com que alguns edifícios sejam considerados belos. E como essa percepção de beleza depende da visão de quem o vê.

Em geral tendemos a admirar aquilo que reflete nossos valores, nossas visões de mundo. A arquitetura, ao contrário das artes plásticas. tem uma finalidade de uso, ela envolve, ela serve de abrigo. Como definir então uma obra que transmita um signo, que seja significativa para uma comunidade, uma classe social, uma nação ?

Quando eu te encarei frente a frente não vi o meu rosto Chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto, mau gosto É que Narciso acha feio o que não é espelho (Sampa- Caetano Veloso)

Nós, arquitetos, temos uma visão do que seria o belo para uma obra arquitetônica. E mesmo assim existem várias viézes sobre isso. E quem não é arquiteto ? O que é belo ? E para quem o belo é construído ?

A chamada arquitetura dinâmica como a que está sendo proposta em Dubai, a moderna Disneylândia construtiva ? Seria mais dinâmica que as construções erguidas em morros cariocas, caóticas, mas únicas e até criativas em sua diversidade de formas e arranjos ? Que o diga o holandês Eric Vanderfeesten que está se inspirando nas favelas brasileiras para suas propostas habitacionais.

Um espaço é rico ou belo por ser o que ? Criativo, luxuoso, util, aconchegante ? Que valores ele deve espelhar para que um grupo social o considere relevante ?

Um edificio bonito continua o sendo assim considerado, se está ao lado de uma favela ? Dubai pode ser considerada bela numa sociedade em tantos morrem de fome e ao relento ? A beleza existe per si, desligada do entorno, alheia ao mundo ? Ou é exatamente na concepcão de um edificio deslumbrante que se resgata uma significacão de perplexidade, de contradicão, de um mundo que deveria existir e portanto agucador de reacões humanas ? A arte na arquitetura existe também para dar novos significado à vida humana ? Podem gerar sentimentos de protecão e ódio, de pertencer e de exclusão, de aconchego ou temor. O que acham ?

Comentários

  1. Faz tanto tempo que não penso em arquitetura.. e seu texto me desafiou a raciocinar. Tema complexo esse e, creio, polêmico: beleza. Ela recebe novos valores com o passar do tempo, mas tem sua vida própria, sua inspiração pessoal, sua imortalidade... então acho que as duas coisas, contraditoriamente, se relacionam. O tal prédio que gira com o vento e cada andar se articula dando novas formas à arquitetura original, parece tão fantástico que nem cogito sua beleza...fico pensando na sua utilidade.. e a favela no morro, tão bela e delicadamente colorida em quebra-cabeças, afinal tem a serventia de abrigo.

    ResponderExcluir
  2. Eu lembrei das peles de Hundertwasser.

    Po exemplo: Uma favela tem uma pele mais sensível, humilde (tijolos expostos, tábuas velhas e desordenadas)

    Um Lindo Domingo!

    ResponderExcluir
  3. Há o belo por si e o que se relativiza. Penso que na arquitetura não é muito diferente... Abraço!

    ResponderExcluir
  4. A última foto é de São Paulo, quase com certeza. Conheço um arquiteto da Adolpho Lindenberg que projetava coisas parecidas em locais muito nobres, ou seja quase invadiram o pouco que restou da Mata Atlantica....
    êle postou a foto...
    LINDA!!!!!!!!!!
    Porém os ecologistas caíram matando.
    Acho que tinham razão.
    Mas Ele visitava as obras de Helicóptero e as fotos que batia eram maravilhosassssssssssssss.
    No fim se cansou. Uma pena!
    Mil bjs

    ResponderExcluir
  5. Não sei se vc já leu "Arquitetura da Felicidade" do De Botton, também filósofo e também discutindo arquitetura, com muita propriedade. De Botton explica o fundamental, a meu ver: a arquitetura de uma época tem a ver com seus valores, e é isso que presenciamos, historicamente.
    Bjs!
    Malice

    ResponderExcluir
  6. Tenho procurado veementemente por esse livro, bastante rico.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

10 ideias para adiantar o Natal

Quando tinha uns dez anos (faz tempo...) fiz um trabalho escolar de arte e propaganda. Minha ideia foi um Papai Noel adiantado, que vinha pela metade do ano para aproveitar um xis produto que não lembro qual era. Meu pai, como todo pai babão, super me elogiou e nunca esqueci por isso. Nem lembro a nota que tirei na escola. Naquela época, década de 60, o Natal começava em dezembro. Meados de dezembro. Quando eu iria imaginar que estava sendo profética e que talvez, daqui uns tempos, o Natal nem passe. Emende com outras festas. Agora já convive o tal de ralouin que é em outubro.



Natal me lembra luz. Um paradoxo entre verão, calor e imagens de muita neve e comidas quentes. Me lembra canela, bolachinhas alemãs que minha mãe fazia e que eu podia cortar as massinhas e ajudar a confeitar. Árvore sendo montada e presépio

Separei dez ideias que achei bem bacanas de enfeites e árvores que podem ser montadas de forma simples e bem criativa.


1- Do blog da Renata Tomagnini achei estas charmosas dob…

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Aproveitando nichos para decorar sua casa ou seu escritório. 

Veja algumas ideias interessantes de como fazer desde pequenos detalhes que enfeitam até aproveitamento de vãos que guardam objetos e auxiliam na organização.

Simplicidade:A elegância mora nos detalhes e na síntese. Um rasgo bem usado, sem maiores excessos, apenas salientado pelo uso de cor e pequeno detalhe em madeira. Atentem para a iluminação nas laterais e em como o rodapé acompanha o rasgo.

Como utilizar cortinas na decoração

Hoje temos postagem de convidados. O Cesar Fernandes da Tibério Construtora
vai nos falar sobre como utilizar cortinas na decoração.


Cortinas são fundamentais para diversos ambientes do seu lar. Além de transmitir uma sensação de amplitude ajudam a controlar a entrada de luz. E ainda dão um up no visual de qualquer ambiente. A decoração com cortinas pode parecer óbvia, mas é uma das formas mais práticas de renovar um ambiente.
Tamanho Para causar uma sensação de amplitude invista nas cortinas que começam pelo menos 15 cm antes da borda da janela e vão até o chão. Na verdade o tamanho vai depender muito do ambiente. Há casos em que pode-se usar todo o vão da parede. A altura que ela fica do piso da sua casa pode ser de sua escolha mas como o objetivo é dar um ar de maior extensão para a parede, recomenda-se que fique junto ao piso. Leve em conta que há tecidos que podem encolher em lavagens. As vezes é melhor fazer um pouco maiores para que não fiquem pequenas na manutenção. 
CoresNão exis…

Robôs no lugar de operários na construção civil. Não é futuro

Ao ler uma reportagem sobre os canteiros de obras sem operários e sobre as inovações na execução na construção civil, não posso deixar de lembrar da célebre foto de Charles C. Ebbets de 1932. Operários comendo tranquilamente sobre uma viga no 69º andar das obras do GE Building, em Nova York. Montagem (o que parece não ser) ou verdade, a imagem nos dá calafrios ao imaginar construções sem o mínimo aparato de segurança. 

Pensar que, menos de cem anos depois desta foto, estaremos debatendo não apenas construções mais gigantescas que as do início do século XX, mas a utilização de aparatos de robotização em projetos e execução que saem cada vez mais do campo da ficção para a realidade.

Contar com drones nos canteiros de obras, conectados à tablets ou smartphones, não apenas facilita como agiliza os serviços que antes contavam apenas com trabalho humano braçal. E muitas vezes com a sorte já que se localizam em locais mais inacessíveis ao olhar.
Segundo o artigo citado no primeiro parágrafo, &q…