18 de dez de 2008

NORMAS GERAIS PARA A VIDA DOS LOBOS

Contadoras de histórias, nossas, de outras mulheres, de nossas mães e filhas, somos repositórios de vidas e esperanças. Abnegadas, cordatas, eficientes, inteligentes, somos a resposta de muitas indagações, a salvação de muitos problemas, a que resolve, a que socorre. Mesmo a custa de nossa força interna, de nossa seiva vital. Nosso grito interno que uiva, que grita e nos chama de volta ao lar ancestral que nos liga à lua, que nos faz sangrar em suor, sangue e lágrimas, força úmida que borbulha em nossas veias. Somos fé e colo, somos agasalho e abraço. Somos aconchego de carências alheias e respiramos fundo a nossa própria. Somos mulheres que gritam, mesmo que sem voz, que suspiram sonhos que jamais compartilharão, que são animal e instinto. Somos gente.

E para que nunca fiquemos muito longe de nosso bando, convém não esquecer das normas gerais para a vida dos lobos.

  1. COMA

  2. DESCANSE

  3. PERAMBULE NOS INTERVALOS

  4. SEJA LEAL

  5. AME OS FILHOS

  6. QUEIXE-SE AO LUAR

  7. APURE OS OUVIDOS

  8. CUIDE DOS OSSOS

  9. FAÇA AMOR

  10. UIVE SEMPRE


: (Mulheres Que Correm Com Os Lobos - Clarice Pinkola Estés)