Pular para o conteúdo principal

Toda arte é inútil

Este trecho faz parte do prefácio da obra "O retrato de Dorian Gray" de Oscar Wilde

O artista é o criador de coisas belas.
O objectivo da arte é revelar a arte e ocultar o artista.
O crítico é aquele que sabe traduzir de outro modo ou para um novo material a sua impressão das coisas belas.
A mais elevada, tal como a mais rasteira, forma de crítica é um modo de autobiografia.
Os que encontram significações torpes nas coisas belas são corruptos sem sedução, o que é um defeito.
Os que encontram significações belas nas coisas belas são os cultos, para esses há esperança.
Eleitos são aqueles para quem as coisas belas apenas significam Beleza.
Um livro moral ou imoral é coisa que não existe. Os livros são bem escritos, ou mal escritos.
E é tudo. A aversão do século XIX pelo Realismo é a fúria de Caliban ao ver a sua cara ao espelho.
A aversão do século XIX pelo Romantismo é a queixa de Caliban por não ver a sua cara ao espelho.
A vida moral do homem faz parte dos temas tratados pelo artista, mas a moralidade da arte consiste no uso perfeito de um meio imperfeito. Nenhum artista quer demonstrar coisa alguma. Até as verdades podem ser demonstradas.
Nenhum artista tem simpatias éticas.
Uma simpatia ética num artista é um maneirismo de estilo imperdoável. Um artista nunca é mórbido.
O artista pode exprimir tudo. Sob o ponto de vista da forma, a arte do músico é o modelo de todas as artes. Sob o ponto de vista do sentimento, é a profissão de actor o modelo.
Toda a arte é, ao mesmo tempo, superfície e símbolo. Os que penetram para além da superfície, fazem-no a expensas suas.
Os que lêem o símbolo, fazem-no a expensas suas. O que a arte realmente espelha é o espectador, não a vida.
A diversidade de opiniões sobre uma obra de arte revela que a obra é nova, complexa e vital.
Quando os críticos divergem, o artista está em consonância consigo mesmo.
Podemos perdoar a um homem que faça alguma coisa útil, contanto que a não admire. A única justificação para uma coisa inútil é que ela seja profundamente admirada.
Toda a arte é completamente inútil.

Essa inutilidade é diferente da mostrada no objeto abaixo, é obvio. Uma obra de arte é algo mais que uma coisa meramente divertida. Ou não ? Ou a diversão é uma manifestação lúdica do ser humano, que pode despertar sua inspiracão, sua humanidade ? Talvez sim. Mas arte tem um significado maior. Impacta. Faz pensar. Modifica algum ponto dentro de nossa sensibilidade. Refina nosso olhar. Depura. Não aliena. Pelo contrário, desperta.

Espaços edificados ou não, podem também interagir com o ser humano de maneira impactante, faze-lo sentir sensações que fujam do mero cotidiano. Faze-lo pequeno ou grande, faze-lo sublime. Ou apenas um grão de areia. Mas por mais graciosos que sejam, são objetos úteis, foram idealizados para abrigar, para serem utilizados e por isso a dificuldade em definir o que é Belo em Arquitetura. Um livro interessante para aprofundar essa discussão é Arquitetura e Filosofia de Mauricio Puls. Lei a resenha aqui.

Comentários

  1. De fato, a arte, ao contrário da técnica, tem o sentido em si mesma. Por isso não encontramos "utilidade" nela. Mas encontramos nela uma propriedade útil: A arte tem a capacidade de se comunicar com o inconsciente. Por isso, é utilizada por técnicas como a arquitetura e a propaganda.

    bj!

    ResponderExcluir
  2. Toda arte é útil porque nos faz sentir algo: prazer, bem estar, inquietação, desconforto... Mesmo que o objeto artístico não tenha um uso prático nas atividades diárias. Não dá pra viver sem arte.

    beijo e tudo de bom pra ti nesta virada de ano!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós !

Postagens mais visitadas deste blog

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

13 ideias para quem ama gatos

Há pouco passou uma sexta feira. Era 13. Gosto das sextas feiras. Gosto do 13. Gosto dos gatos. Gosto dos gatos pretos, esses que tanto foram perseguidos como companheiros de bruxas.

Gatos são da casa -repetem como mantra os que não conhecem os gatos. Os gatos são deles mesmos. E de quem os conquistar. Ou de quem eles resolverem amar. 

Amor de gato é diferente do amor de cão. E não menos dramático. Gatos não toleram atrasos. Não aceitam menos que a nossa entrega. De preferência sem muito chamego, a não ser na hora que desejam. 

Gatos são hedonistas por natureza. Existem para viver com languidez e serem acariciados. Mimados. Paparicados. Gatos são aristocratas. Mesmo que revirem latas de lixo. 

Desconfiem da humildade felina. Ao primeiro toque de boa vida, se tornam preguiçosamente orgulhosos.   
“Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultu…

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…

Mobiles, com ar de carnaval e fantasia

"Tanto riso, oh quanta alegria"....cantava essa música nos carnavais de antigamente lembrando dos Pierrots e Arlequins que brincavam no salão. E vendo esse mobile não pude deixar de sorrir e imaginar que gostaria de ter um assim no meu quarto, marcando a época dos confetes e serpentinas. 

Longe se vai o tempo em que pulava nos salões, em que saia na avenida de cidades do interior em blocos, em que ficava vidrada na frente da TV assistindo os desfiles de escolas de samba. Mas ainda muito me agrada as cores, a possibilidade de fantasia, do brincar, do poder ser algo diferente nem que se seja por uns dias.
E porque não trazer para dentro de casa essa fantasia em forma de mobile? Reuni alguns lindos que, com boa intenção e paciência, podem ser feitos em casa. Cor, movimento, criatividade. Eis a receita.
Pode deixar sair a poesia, pode reunir retalhos ou balas e guloseimas. O que importa é a brincadeira. Como no carnaval. 
Estrelas do céu enfeitam a vida das estrelas da terra. Amei …