Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2015/08/05

Loja usa estrutura de brinquedos para vender bolo

Sunny Hill by Kengo Kuma
Uma forma estranha, parecendo sair de uma história de conto de fadas. Uma loja feita não apenas vender, a Sunny Hill, mas estimular os sentidos. Da forma que lembra uma cesta de bambu ao uso de uma madeira aromática, tudo estimula a pessoa que vai ali provar o produto que a marca vende: bolo de abacaxi.  
Sunny Hill by Kengo Kuma
Projeto do arquiteto Kengo Kuma para um bairro em Tóquio, a loja chama a atenção pelo inusitado. Mas ela não surge do acaso. É resultado de uma longa trajetória de estudos e usos dos sistemas tradicionais de marcenaria usados na arquitetura japonesa. Um em especial, usado em brinquedos infantis, foi o usado aqui: o sistema Jigoku Gumi: 

Sistema Jigoku Gumi é uma superposição de duas camadas de varas de madeira, firmemente fixos em conjunto com uma terceira camada. É semelhante à tecelagem ou tricotagem. (Fonte)

Sunny Hill by Kengo Kuma
Esta loja é mais um exemplo do uso harmonioso da técnica tradicional local com a tecnologia moderna, gerando um resultado único. Outros exemplo que já falei aqui no blog foram o pavilhão japonês na Expo Milano 2015, também usando estrutura tridimensional em madeira e o resgate da técnica de mestres carpinteiros navais de uma ilha do país.
Sunny Hill by Kengo Kuma
Uma arquitetura que expressa sua cultura, inclusive nos apelos sensoriais, e que alia tradição ao comércio, transformando o ato de comer em uma verdadeira degustação de sentidos.
Sunny Hill by Kengo Kuma

Sunny Hill by Kengo Kuma



Sunny Hill by Kengo Kuma




Gostou? Conta para a gente a sua opinião.  

Comentários
0 Comentários

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More