Pular para o conteúdo principal

ABC da Bauhaus - indicação de livro


Em 1919, em Weimer, Alemanha, começou a funcionar uma escola de design que seria marcante para as artes gráficas e arquitetura do século XX. A Bauhaus sob a chancela de Walter Gropius e uma renomada lista de artistas e profissionais que buscavam novas formas de expressão. Entender mais profundamente os objetivos e realizações da escola, com um conceito editorial e tipográfico que remete aos ideais que a criaram, é o que nos traz o livro "O ABC DA BAUHAUS" que homenageia de forma brilhante o centenário de uma das mais clássicas escolas de design do mundo. 


"a arquitetura expressa a atitude de uma época em relação à vida" Heinrich Wölfflin

Entender como nascem as ideias e as formas de expressão cultural passa pelo entendimento da sociedade, cultura e época onde se insere. Não é diferente com a Bauhaus, uma escola mantida pelo poder público que fomentava de maneira prática ideais de transformação da arte, unindo artesanato e indústria em forma muito revolucionária que marca nossos objetos e arquitetura até hoje. 
O nome Bauhaus tornou-se símbolo de um momento áureo de pensamento unificado em torno das formas, dos materiais e das ambições sociais do design moderno. Fundada em Weimar, na Alemanha, em 1919 e abolida pelos nazistas em Berlim em 1933, a escola Bauhaus era um local de encontro das artes e das ideias, conflituoso e em constante mudança. O mito Bauhaustraduz uma ânsia pela funcionalidade e um desejo de libertar o mundo por meio de uma linguagem de design universal. Na realidade, a Bauhaus era um lugar desordenado e instável. Na Bauhaus, as ideias repercutiam, confrontavam-se e disputavam a dominância. Este livro aborda algumas dessas ideias centrais – de onde vinham, como se cristalizavam e como, quase um século depois, continuam a reverberar na cultura popular.
Através de vários artigos vamos tendo uma visão sobre como se estruturava a escola, suas ideias e formas de expressão, e tudo isso com uma diagramação que instiga a mente de quem lê, fazendo deste livro "uma tentativa ambiciosa de unir a escrita crítica a um layout de página fluído e autorreferente"
“Criemos juntos a nova construção do futuro, que juntará tudo numa única forma: arquitetura, escultura e pintura" Walter Gropius - manifesto da Bauhaus 1919

O ABC da Bauhaus : A Bauhaus e a teoria do design
Ellen Lupton, J. Abbott Miller


“a forma segue a função”

Minha formação teórica acadêmica foi muito marcada pelo modernismo e se não focasse particularmente a Bauhaus, a escola era muito citada nas aulas e na produção arquitetônica dos mestres.

 A leitura do livro descrito acima, me levou a uma viagem mais profunda sobre a Bauhaus, complementando a leitura com vídeos e referências gráficas da produção da escola que perdurou a Alemanha de 1919 a 1933. quando é fechada por ordem do governo nazista. Seus mestres almejavam que teoria e prática andassem juntas e as oficinas se tornaram célebres na escola. Seus alunos eram taxados de baderneiros por muitos e o local pulsava com uma reunião de grupos criativos que atuavam em todas as áreas, da produção têxtil, tipografia, teatro à arquitetura. Embora vanguardistas e tendo alunas mulheres, não foi propriamente uma escola que avançasse além de sua época em igualdade de gênero

Com a perseguição em seu país pelas forças do obscurantismo nazista que perseguia a cultura que não fosse a oficial e aceita pelo regime, muitos dos professores se mudaram (particularmente para os EUA) e alguns apontam que esse foi um dos motivos da Bauhaus ter perdurado tanto como movimento transformador. Chicago e suas construções é um belo exemplo disso. Hoje a Bauhaus, renovada em suas ideias, continua a existir como escola na Alemanha, investigando o que as novas tecnologias podem fazer pela sociedade.

Com cerca de 4.080 estudantes de 70 países, ela é uma das universidades mais internacionais da Alemanha. Desde 1996, os prédios da Bauhaus em Weimar e Dessau são Patrimônio Mundial da Humanidade e atraem tanto turistas quanto estudantes.
Voltando ao livro. Por que estudar os clássicos? Para entender melhor a produção de nosso século e do século passado. Para aprofundar conceitos e até para contradita-los, não apenas baseado em crenças infundadas ou achismos, mas amparados em argumentos de pesquisa e conhecimento.

Criação. Pulsão de vida. Harmonia de técnica e arte. Que baixe em nós a saudável balbúrdia que permitiu a criação da Bauhaus em 1919, talvez em outras ideias, mas com o mesmo espírito de busca e de liberdade criativa.

Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

13 ideias para quem ama gatos

Há pouco passou uma sexta feira. Era 13. Gosto das sextas feiras. Gosto do 13. Gosto dos gatos. Gosto dos gatos pretos, esses que tanto foram perseguidos como companheiros de bruxas.

Gatos são da casa -repetem como mantra os que não conhecem os gatos. Os gatos são deles mesmos. E de quem os conquistar. Ou de quem eles resolverem amar. 

Amor de gato é diferente do amor de cão. E não menos dramático. Gatos não toleram atrasos. Não aceitam menos que a nossa entrega. De preferência sem muito chamego, a não ser na hora que desejam. 

Gatos são hedonistas por natureza. Existem para viver com languidez e serem acariciados. Mimados. Paparicados. Gatos são aristocratas. Mesmo que revirem latas de lixo. 

Desconfiem da humildade felina. Ao primeiro toque de boa vida, se tornam preguiçosamente orgulhosos.   
“Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultu…

Como utilizar cortinas na decoração

Hoje temos postagem de convidados. O Cesar Fernandes da Tibério Construtora
vai nos falar sobre como utilizar cortinas na decoração.


Cortinas são fundamentais para diversos ambientes do seu lar. Além de transmitir uma sensação de amplitude ajudam a controlar a entrada de luz. E ainda dão um up no visual de qualquer ambiente. A decoração com cortinas pode parecer óbvia, mas é uma das formas mais práticas de renovar um ambiente.
Tamanho Para causar uma sensação de amplitude invista nas cortinas que começam pelo menos 15 cm antes da borda da janela e vão até o chão. Na verdade o tamanho vai depender muito do ambiente. Há casos em que pode-se usar todo o vão da parede. A altura que ela fica do piso da sua casa pode ser de sua escolha mas como o objetivo é dar um ar de maior extensão para a parede, recomenda-se que fique junto ao piso. Leve em conta que há tecidos que podem encolher em lavagens. As vezes é melhor fazer um pouco maiores para que não fiquem pequenas na manutenção. 
CoresNão exis…

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…