MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Cores para alegrar a vida

Outonamente vivendo, espremida entre uma sexta sonolenta e um domingo que se espreita. Sábado de outono.

Viver pede o quê? Lembrando de todos os que vi partindo, lembrando das despedidas, lembro sempre da frase: Viveu bastante e bem para os que assim o tinham feito. Nem teve tempo de viver para quem partiu muito cedo. E um leve olhar de pena para quem não aproveitou a chance. 

Sim, viver pede paixão. Não importa pelo quê. (e nem importa se o quê em questão leva acento ou não). Vida verdadeira é mais literatura e menos revisão gramatical. 

Todo esse prólogo é para introduzir o assunto de hoje. Cores. Muitas cores. Mil cores em sua vida. E em sua casa. 

Paredes cheias de memórias, de arte, de quadros e coisas. Coisas mil em casa. Hoje é dia de antagonismo aos minimalistas

Guardar, acumular, mostrar. Uma eterna convivência perigosa e fascinante. Ter e guardar para si revela um certo egoísmo (tudo bem, me critiquem, penso isso). Acumular e mostrar revela um desejo de perpetuar (sim, sou acumuladora, meu olhar sobre isso é ameno).

Se assim não fosse, porque a vontade de compartilhar nas redes? Nossas histórias, a experiência que acumulamos. As alegrias e até as dores que sentimos? De que vale a vida se não for troca?

Gente, muita filosofia para apresentar ambientes coloridos. Tudo bem, é porque e sempre eles me passam Vida!

Fonte

Fonte

Fonte

Fonte

fonte

Fonte

Fonte

fonte

Fonte
Fonte
Para muitos talvez nem sejam assim tão coloridos os ambientes. Pois é justamente para ver que a cor pode ser do jeito que a gente gosta e que tem cor para todos os gostos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros