Pular para o conteúdo principal

10 tendências da arquitetura e interiores em 2014

A Arquitetura é uma profissão que remonta aos primórdios da civilização humana. A necessidade de abrigo (e beleza) fizeram com que os homens e mulheres se empenhassem em projetar e construir prédios, cidades, monumentos. E se formos pensar nos dias de hoje, quais seriam as tendências em alta para a Arquitetura. Achei um artigo bem interessante que aborda este tema e vou adaptar aqui o seu conteúdo


1 . Residências passivas

Mais do que nunca a necessidade de se projetar visando os princípios da sustentabilidade e principalmente da redução no consumo de energia é uma das necessidades de nossa moderna construção. Apesar do texto citar esta tendência chamando-a de nova, eu creio que é uma velha e boa volta aos princípios da Arquitetura que andavam adormecidos na onda da refrigeração e aquecimento mecânicos que resolviam os problemas de controles ambientais que não eram resolvidos nos projetos. Passada a farra do desperdício e uso sem controles dos meios energéticos que dispúnhamos em abundância barata, voltamos nossos esforços para construções que não apenas não desperdicem economia, mas que gerem mais do que consomem. Uma das tendências apontadas é que os governos comecem a subsidiar cada vez mais este tipo de construção e solução. Se isso realmente se tornar realidade, teremos talvez uma mudança significativa em um futuro próximo. 



Bairro auto sustentável na Alemanha

2. Projetando para Relaxamento

O resultado de uma vida cada dia mais conectada às redes de informações e a saturação da capacidade de absorve-las em sua totalidade faz com que haja uma sobrecarga que afeta muitas vezes a capacidade de raciocínio. Isso faz com que as pessoas sintam necessidade de escapar vez por outra para "recarregar as baterias". E ter um spa ou um lugar para meditar ou apenas relaxar é uma das tendências marcantes de 2014, tanto que os negócios envolvendo esta oferta tem aumentado.  


3 . Quartos multi uso - (Flex)

A versatilidade de usos também é uma tendência que continua em alta. Locais da casa que são usados para mais de um objetivo. E segundo o texto, são três os motivos desta multiplicidade de usos continuar em evidencia;  baby boomers, a renda e a versatilidade.

  • A receita: Nos EUA as pensões vem perdendo seu poder financeiro e muitas famílias tem que optar em viver juntas, inclusive depois da aposentadoria.
  • A versatilidade: Maior poder de escolher os usos e maximização da utilização dos espaços por metro quadrado útil.
 
4 . Edifícios pré-fabricados

A pré fabricação é uma tendência em alta justamente pela economia que o processo significa na indústria da construção civil, em abastecimento de materiais e economia de mão de obra. O tempo é reduzido, o gerenciamento é mais fácil e as soluções de projeto podem ser mais exploradas com potencial ganho de uso

 


5 . Design orientado e consciente da questão da saúde

O cuidado com materiais utilizados que possam causar problemas para a saúde, assim como decisões de projeto que sejam potencialmente orientadas para o bem estar e a promoção da saúde estão cada vez mais em alta. Veja aqui como a Arquitetura pode salvar vidas e Como o Design pode ajudar a combater a pobreza

"Como arquiteto, suas decisões podem afetar a saúde física e mental de todos que entra em contato com o seu trabalho" (AIA).
 
6 Cozinhas: Hub da Casa


Não é de hoje que as cozinhas tem se tornado o ponto focal da casa. Talvez elas estejam resgatando seu papel de agregadoras sociais que exerciam nas casas de antigamente e ainda hoje em muitas casas do interior. Além das funções de cozinhar, ela agrega funções de estudo, trabalho e ponto de encontro.  

7. Capacidade criativa de armazenamento

Tenho notado que as postagens que falam de organização de espaços e de como guardar coisas de maneira criativa são das mais acessadas no blog. E como não somos exatamente uma sociedade que aprendeu a não acumular coisas, guarda-las em espaços cada dia menores se torna um desafio a ser vencido em nossas casas e escritórios.  

 

8 Reutilizar Edifícios Existentes

Esta é uma tendência bem interessante. Mais que novas construções, o hit está em aproveitar edifícios existentes como igrejas, fábricas, garagens e antigas caixas d'água, por exemplo, com projetos que os revitalizem em usos e tecnologia contemporâneas

 
Torre nazista vira casa de luxo

9. Utilizando o Ar Livre

Aproveitar cada vez mais os espaços abertos para criar espaços de convivência. Estar mais perto do verde seja para contemplação, seja para pequenas hortas faz com que nos aproximemos da natureza.



10 . Design para desastres e refugiados

Os cataclismos naturais parecem nos acompanhar: inundações, terremotos, tsunamis são cada vez mais presentes nos noticiários. Sem contar que as zonas conflagradas também são locais de muitos refugiados que perdem suas casas e necessitam de abrigo, mesmo que seja de forma temporária. Os arquitetos são chamamos a responder aos desafios que essas situações exigem. Vários exemplos já foram mostrados aqui no blog de soluções que atendem populações carentes: Habitação temporária com painel solar , Abrigos para refugiados, solução autossustentável para zonas carentes

Architetcture for Humanity - Escola no Haiti



Adaptado de http://www.decoradvisor.net

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maior ponte sustentável em madeira conecta pessoas na Holanda

A  província de Groningen, na Holanda é conhecida por ser a capital ocidental do ciclismo . Para unir as localidades de  Winschoten e Blauwestad foi construída a maior ponte sustentável em madeira da Europa, a  ponte Pieter Smit , com 800 metros de comprimento. Ela cruza águas, uma rodovia e uma zona ecológica e possibilita que pedestres e ciclistas as cruzem e acessem por três locais. A construção foi feita com madeira certificada, iluminada por lâmpadas led de baixo consumo. Além disso, houve a preocupação de plantar árvores para que ela não atrapalhasse a rota dos morcegos locais. Outros pássaros também foram lembrados com caixas (na parte de baixo da ponte) e paredes de areia para ninhos. Fonte   Imagens: Blauwestad Nos siga também nas redes sociais Twitter   Flipboard   Facebook   Instagram   Pinterest

John Lautner - um arquiteto que aliou beleza à funcionalidade

Walstrom House Gosto de pesquisar casas com um toque de aconchego e que possam servir de inspiração para futuras residências compartilhadas com amigos , e esta imagem me chamou a atenção no  pinterest . Pensamos em algo no estilo Tiny Houses , mas não descartamos ideias incríveis como as desta casa. Olhando o interior, me apaixonei e fui em busca de mais informações sobre ela e seu autor. Foi assim que descobri John Lautner .   Walstrom House - foto de Jon Buono Esta casa de madeira, batizada de Walstrom House, foi construída em 1969, em Santa Monica, na Califórnia. Seu arquiteto foi  John Lautner , um dos primeiros aprendizes de Frank Lloyd Wright, no primeiro grupo de Taliesin Fellows. Nascido em 1911, e sendo sua mãe, Catheleen Gallagher, desenhista de interiores e talentosa pintora, a teve como influência na sua opção pela arquitetura.  Sua carreira foi marcada por grandes aprendizados. Além do mestre FLW, também manteve parcerias com Samuel Reisbord, Whitney R. Smith e Douglas H

Bairro flutuante e sustentável na Holanda

Que tal morar em um bairro sustentável e sobre as águas? Já existe em Amsterdã, na Holanda, um bairro assim, criado pelos seus habitantes. Seu nome é  Schoonschip - o termo holandês para “navio limpo”. Um projeto ainda pequeno, 46 casas autossuficientes em 30 arcas flutuantes.  As residências são aquecidas por painéis solares e bombas de calor, possuem telhado verde e logo as águas residuais dos banheiros será aproveitada em energia. O escritório  Space & Matter  foi contratado para desenvolver o plano urbano para o bairro sobre as águas.  Desenvolveram um projeto comunitário de comunidade inteligente circular que resultou nas 30 arcas que ligam as casas ao bairro com todas as infraestruturas técnicas necessárias para o funcionamento da comunidade.  Os moradores fizeram as casas com os arquitetos de suas preferências.  Além do planejamento urbano, Schoonschip é também sustentável no aspecto social: seus moradores atuam em comunidade para melhorar e coordenar seu bairro. Compartilh

Errar é humano, não resolver é insano

Errei sim. Adoraria dizer que fui perfeita e eficiente a maior parte da minha vida. Mas não seria verdade. Procurei ser, o que me dá um certo crédito.  Mas sempre surgem aqueles momentos em que algo dá errado. Seja no projeto ou na obra.  No projeto, as causas mais frequentes, na minha experiência, são problemas na medição dos espaços e um briefing não muito completo. São etapas fundamentais para o bom andamento de qualquer projeto. Uma das maneiras que procuro agilizar, nas medidas, é buscar o maior número possível de informações sobre o espaço a ser medido. Muitas vezes garimpo fotos de venda e procuro, se não existe planta disponível, fazer uma planta baixa baseada nas fotos. Poucas vezes erro. Mas mesmo assim, ainda me passo nas medidas. São muitos detalhes que devem ser checados, é preciso organização e muitas fotos auxiliando a memória. A entrevista com cliente é outro ponto a ser observado. Muitas vezes quem paga não é o que decide. Observar e entender as dinâmicas das pessoas n