Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2014/08/24

Vinho - é simbólico, é sagrado, é profano

adega de vinho
Esses dias conversava com uma amiga sobre como pessoas que curtem vinhos são diferentes. Não diferenciadas, diferentes, no sentido de diferir, de observar detalhes e sutilezas que outras bebidas não conferem (espumante é vinho, fique bem claro). 

Tudo bem, sou suspeita porque é minha bebida predileta. Mas veja bem, o ato de beber um vinho já traduz uma série de rituais. Não é apenas abrir e beber. Tem que guardar em condições especiais -  Vinho pede adega.

adega em caixotes de madeira
Mesmo que nossa adega seja de caixas recicladas, ou que aproveitemos as embalagens de vinho para fazer uma bossa especial, como revestir paredes ou fazer móveis, mesmo assim, o ato de beber uma bebida dos vivos ou que remete ao sagrado conforme alguns de seus simbolismos, sempre se reveste de uma atitude de contemplação hedonista da vida. Os reais apreciadores da bebida não se embriagam, sabem respeitar e admirar os seus efeitos.
reciclando embalagens
Alguns de seus simbolismos podem ser lidos na figura abaixo que tirei de um livro de símbolos.   
In Vino Veritas, no vinho se espelha a vida, já dizia uma poesia. Degusta-lo exige requintes de classe. A arquitetura também se rende à esse conceito. Lojas de vinho são diferenciadas, e podem mesmo ser mágicas.  

Uma empresa que vende vinhos também se projeta com esse conceito de produto diferente, único. Produto que respira e é vivo. Como esse projeto que comercializa vinhos em Bordeaux, na França, a BALLANDE & MÉNERET
http://www.ballande-meneret.com/
“ We chose a building in white concrete,
an innovative self-cleaning material, which requires
substantial technical know-how, because it is poured in situ.
It is rarely used and even less for a storage building ”.

 "Escolhemos um edifício em concreto branco,
um material de auto-limpeza inovador, que exige
substancial know-how técnico, porque é derramado in situ.
É raramente usado e muito menos para um edifício de armazenamento ".

Eles mesmo descrevem que o prédio foi concebido como uma fantástica adega para cerca de cinco milhões de garrafas. Um enorme retângulo branco, como se fosse um cofre que guardasse seus preciosos vinhos em condições seguras de temperatura, umidade e luminosidade.  

Mas mesmo que as nossas, as suas, as minhas condições de tomar um vinho não sejam as mais luxuosas, mesmo que os prazeres sejam feitos da forma mais simples, mesmo que tomados em copos comuns, o vinho sempre nos remeterá à locais mágicos e cheios de um significado diferente e mais denso. Palavra de quem curte.  
 Imagens

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Curta no Facebook  Assine no Flipboard
 

Comentários
0 Comentários

0 Opiniões:

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More