Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2014/04/03

Que tal construir com papelão?

O papelão, seja virgem ou reciclado, é um material de múltiplos usos. Inclusive na Construção Civil, na Arquitetura e no Design.

Ele tem várias vantagens de uso, entre elas a economia, a de ser um material relativamente abundante, inclusive em forma de embalagens, é reciclável e pode ser reutilizado. Mas será resistente? Julgando pelos trabalhos do arquiteto Shigeru Ban, agraciado com o Prêmio Pritzker 2014, sim. E para dirimir mais ainda as dúvidas em relação à sua utilização como sistema estrutural podemos ler esse artigo acadêmico sobre Sistemas construtivos compostos por tubos de papelão


"Os tubos de papelão são um material bastante versátil e podem ser usados de diversas maneiras, possibilitando sistemas construtivos variados que, muitas vezes, geram obras arquitetônicas arrojadas, surpreendendo quem as contempla.
A atratividade em se utilizar tubos de papelão na construção civil se dá por estes serem baratos, facilmente relocados e substituídos – quando danificados, de baixa tecnologia, manterem sua cor natural e não gerarem desperdício. Além disso, podem ser reciclados ou reutilizados, caso estejam em perfeitas condições de uso". Fonte

Abaixo alguns exemplos que levantei na internet sobre o uso de papel e papelão reciclado ou virgem na Arquitetura e Design.

Fonte
O primeiro é um exemplo que me levou a escrever essa postagem. Uma proposta de Teatro usando fardos de papel reciclado como fechamento de uma estrutura circular com o objetivo de isolamento acústico. Projeto do Studio Andrew Todd fez parte do concurso de design de teatros sustentáveis World Stage Design 2013.
Fonte
Outra fonte de inspiração foi o trabalho do Ecocentriche Design.
Um design artesanal que reúne reciclagem com design e forma peças super originais e criativas.
Fonte
Outro exemplo na área do design são essas luminárias feitas de caixas de papelão descartadas. Obra do escritório Graypants
Fonte
A Paper House, obra dos arquitetos alemães Ben e Daniel Dratz é feita com cubos de papel reciclado e foi premiado em um concurso para projetos criativos. Seus testes mostraram que esses cubos são resistentes, duráveis e quando comprimidos se tornam mais impermeáveis. Outro exemplo de construção usando tubos de papelão reciclado é esta cabana japonesa (não por acaso, obra de Shigeru Ban)
Fonte
E falando em Shigeru Ban, eu já era encantada com o seu trabalho (vejam aqui uma postagem que fiz sobre uma ponte de papelão que ele projetou). Este premiado arquiteto japonês tem uma vasta obra e estudos sobre o uso de materiais ditos alternativos, entre eles o papelão, nos seus projetos de mais variadas funções. Inclusive o seu escritório parisiense foi feito com estas estruturas em papelão. E sabem onde se localizava? No terraço do Centro Pompidou! 

Fonte
Em entrevista no Brasil quando recebeu convite para trabalhar e transformar madeira ilegal apreendida em equipamentos comunitários e sociais, falou de uma de suas obsessões como arquiteto: 

" Me preocupo ainda com o destino de cada construção no futuro, se o material empregado poderá ser facilmente reutilizado. Sou obcecado: detesto jogar qualquer coisa fora." Shigeru Ban

IE Paper Pavilion - Shigeru Ban
No vídeo abaixo o timelapse da construção da sua obra acima, feita com tubos de papelão.



E acima Shigeru Ban nos fala de suas obras para abrigos em situação de emergência feitos em papelão reciclado. É admirável a sua preocupação com o uso deste material, aparentemente frágil e esquecido pela construção, em detrimento de outros, com mais aceitação em termos de aparência e imagem de durabilidade, mostrando que ele pode ser muito bem usado e pode resolver problemas sociais com economia e criatividade. E também pode ser usado em pavilhões de exposição, em templos ou livrarias.
Paper Log House, 2001, Bhuj, India
Photo by Kartikeya Shodhan
O fundamental de uma boa e criativa arquitetura é o conhecimento dos materiais em profundidade para saber que uso podem oferecer. Arquitetura não é um mero arranjo de espaços em forma bonita. É saber utilizar os ingredientes que se tem a mão para que formem uma unidade coesa, estruturalmente resistente e formalmente interessante, sem nunca esquecer a funcionalidade. Acrescidos das noções de economia e possibilidade de reuso.

Mais exemplos de uso de papelão



Comentários
0 Comentários

0 Opiniões:

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More