Estúdio com 30m2 tem construção econômica e resultado belo

Imagem
O  BAAQ  é um escritório de arquitetura mexicano que desenvolveu este projeto para um estúdio de descanso, o Chiapas Studio. Os requisitos eram economia na construção e manutenção. O resultado ficou muito interessante.  Com cerca de 30 m2 a construção aproveita a ventilação natural e como a região tem verões quentes, aproveitam a grande cobertura em bambu para criar uma varanda coberta para ser usada nos dias quentes. Para os dias frios, a parte inferior, com paredes de painéis de cimento e poliestireno de alta densidade, abriga como sala de estar.

Lugar de mulher é onde ela quiser - na construção civil também

Quando a gente vê uma obra pronta, um ambiente bonito e bem acabado nem sempre se dá conta da trabalheira que isso dá. E quando se dá conta, sempre pensa em muita poeira, muita força bruta e mãos calejadas. Mas como todo setor de trabalho, a indústria da Construção Civil é local de mulher sim. Inclusive no canteiro de obras. 

Não somos apenas arquitetas, engenheiras, designers que conquistamos nosso espaço fazendo projetos, acompanhando obras, especificando, mandando e detalhando. Também no pegar a mão na massa (literalmente) a presença feminina se faz cada dia mais presente. E mantendo o charme sim que mulher é multitarefa por natureza e essa qualidade é super bem vinda nesse setor.  


“A mulher tem mais capacidade que o homem em ser multitarefa. Elas se destacam na própria ação do engenheiro, que acompanha várias frentes de trabalho ao mesmo tempo. E também se sobressaem em serviços que exigem cuidados mais elaborados e atenção para detalhes.”Marcello Zappia - Diretor da Tecnisa
Fonte
Embora ainda representem uma pequena parcela da mão de obra disponível, essa participação vem crescendo, também embalada pelo boom que o setor teve nos últimos anos. Me recordo que quando me formei, na década de 80, a presença de mulheres nos canteiros era rara como executantes. E já éramos um numero bem expressivo nas faculdades. Hoje ninguém estranha uma mulher de capacete e botinas mandando em uma obra. Já executando...
Fonte
Mas esse quadro tende a mudar com a oferta de cursos de aperfeiçoamento para mão de obra feminina - e um exemplo é o projeto Mão na Massa  que oferece qualificação social e profissional com aprendizagem teórica e prática. E a prática é realizada com obras de melhorias em entidades sociais e espaços comunitários. Uma maneira de empoderamento e resgate de mulheres em situação de vulnerabilidade social.
Fonte
Em uma rápida pesquisa para escrever esse pequeno toque sobre o tema, achei um dado bem interessante. Segundo ele, a construção civil é um setor onde as mulheres recebem na entrada, em média, um salário superior aos dos homens. Um dos únicos aliás.  
Fonte
Fonte
Ou seja, um setor de potencialidades, onde a presença feminina pode trazer vantagens para todos. Quem trabalha em obras sabe da dificuldade de achar uma mão de obra qualificada e caprichosa. E este caprichosa tem muito a ver com sustentabilidade porque mão de obra caprichosa em geral não desperdiça, não faz tanto retrabalho porque executa bem logo.


E quero acabar com essa imagem. Sabemos que a Construção Civil ainda é um setor onde a presença masculina prepondera. É considerado por muitos como um setor machista. E é. Por isso achei bem pertinente lembrar que Lugar de mulher é onde ela quiser.
Fonte
Autor : Elenara Leitão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros