MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Espaços brancos acalmam


Sabem aquele dia em que a mente se recusa a trabalhar? Neurônios em greve? A gente espreme, espreme e nada. Deu branco!

Faz sentido. O ano foi intenso, a semana foi vibrante, muitas informações, muitas emoções, muito de muito. A cabeça precisa de um tempo para assimilar e gerar sentido próprio.

E então me lembrei do branco. O branco inspira. O branco é belo. O branco acalma.
Fonte
A cor branca (branco ou alvo 1 ) é a junção de todas as cores do espectro de cores. É definida como "a cor da luz", em cores-luz, ou como "a ausência de cor", em cores-pigmento. É a cor que reflete todos os raios luminosos, não absorvendo nenhum e por isso aparecendo como clareza máxima. Wikipédia
Fonte
Interessante como ambientes em que o branco predomina parecem falar por si sós. Eles não precisam de muita explicação. São luminosos. Qualquer elemento que se coloque nele se reveste de uma significância elegante.
Fonte
Eles quase nunca são datados. Quase sempre me parecem atemporais. Clássicos. Limpos. Branco é quase sinônimo de minimalismo. O quase vem da (quase) certeza que não existem verdades absolutas na vida. Tudo é relativo como bem disse aquele físico alemão que adorava botar a língua para os enxeridos de  plantão. Bem que ele fazia. O mundo não é para ser levado tão a sério. Nem o quântico.  
Fonte

Gostou da poltrona acima? Pois tem um desconto especial de R$ 140,00 na Essência Móveis para leitores do blog. Clique AQUI e no CÓDIGO CUPOM DE DESCONTO digite balanco_fb. Promoção válida até 03 de Janeiro de 2014 (espacinho publicitário para ajudar a blogueira a manter o blog funcionando)

Fonte
Voltando ao tema do momento. Branco. Vejam que coisa mais incrível o efeito que essa escada de madeira faz nesse ambiente todo branco. Se houvesse cores e maiores informações, ela seria mais um elemento. Aqui não. Ela é O ELEMENTO principal.
Fonte
E aí entendi porque o branco me acalma. Ele me faz fundo para que eu foque. Ele me permite pinçar aqui e ali o que de relevante a vida me faz realçar nesse momento. Preciso desses momentos de inspiração no nada para poder trabalhar. Seja projetando, seja escrevendo uma postagem. Nada sai de mim que eu não acredite. Não consigo falar, defender ou escrever sobre algo que não me motive. Que não em empolgue, que não me apaixone. 
Fonte
O branco é como uma tela. Pronta. Perfeita. Esperando que a energia se volte ao essencial e saia em forma de criação. Por isso espaços brancos me acalmam. Por isso folhas em branco me fascinam. Por isso adoro os começos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros