Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2014/10/27

Parasite Pavilion - emoções na passagem


O Parasite Pavilion foi projetado para a Bienal de Veneza de 2014 usando um sistema de arcos auto sustentáveis e com impacto zero. Uma parada que permite uma experiência sensorial fantástica em meio à exposição.

O interessante dessa experimentação é criar no visitante um impacto ao entrar e percorrer o espaço que se abre. É permeável, mas é abrigado. Conforma mas se abre ao infinito. Projeto de Pier Alessio Rizzardi com a colaboração de Hsieh Ying Chun | WEAK! Architects.




 
 
Essas experiências de corredores que levam à espaços e nos trazem emoções me lembram dois locais em especial: a entrada da catedral de Brasília, onde pela primeira vez senti na prática essa sensação do recolhimento que levava da luz do espaço exterior à luz do interior, passando pela transição do confinamento do corredor. Outra vez foi quando vi a Guernica em Madrid. Ainda em um pequeno museu, passava pelo corredor de rascunhos para chegar ao espaço todo negro onde o quadro era o ponto focal. Espaços distintos, emoções intensas. Os corredores bem projetados me fascinam, talvez me despertem sensações ancestrais.  

Fotos de © Marco_Cappelletti_MG_0139


Parasite Pavilion - Venice Biennale 2014 from Studiotredici on Vimeo.

Comentários
0 Comentários

0 Opiniões:

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More