Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2012/11/28

Arquitetura tem rótulo?

Quem me conhece sabe que não advogo por reserva de mercado e nem acho que um diploma define competência.
Tive uma bela lição logo que entrei na universidade e fiz uma cadeira de artes visuais. Bárbara. De uma criatividade imensa, abria os olhos para as artes, sensibilizava para a criação. O professor era...advogado. Nunca exerceu, mas sem aquele diploma não poderia nos dar aula sobre o que  realmente sabia fazer.
Também já vi muito colega que não sabia projetar. De arquiteto tinha o título, não o saber.

A Arquitetura também. Já vi milhares de rótulos. Arquitetura isso, aquilo. Até de inteligente já foi chamada. Eu acho graça. Não acredito muito em segregar. Azulzinho para menino. Minimalismo porque é tendência. Telhado plano porque é in nas aulas da faculdade. Bay window e steel frame porque se usa em Miami...

Arquitetura é muito mais que tendência. É reunir uma série de condicionantes em uma solução que funcione, seja sustentável, seja bela e expressiva. 

"Arquitetura é antes de mais nada construção, mas, construção concebida com o propósito primordial de ordenar e organizar o espaço para determinada finalidade e visando a determinada intenção. E nesse processo fundamental de ordenar e expressar-se ela se revela igualmente arte plástica, porquanto nos inumeráveis problemas com que se defronta o arquiteto desde a germinação do projeto até a conclusão efetiva da obra, há sempre, para cada caso específico, certa margem final de opção entre os limites - máximo e mínimo - determinados pelo cálculo, preconizados pela técnica, condicionados pelo meio, reclamados pela função ou impostos pelo programa, - cabendo então ao sentimento individual do arquiteto, no que ele tem de artista, portanto, escolher na escala dos valores contidos entre dois valores extremos, a forma plástica apropriada a cada pormenor em função da unidade última da obra idealizada."


"A intenção plástica que semelhante escolha subentende é precisamente o que distingue a arquitetura da simples construção."

"Por outro lado, a arquitetura depende ainda, necessariamente, da época da sua ocorrência, do meio físico e social a que pertence, da técnica decorrente dos materiais empregados e, finalmente, dos objetivos e dos recursos financeiros disponíveis para a realização da obra, ou seja, do programa proposto."

"Pode-se então definir arquitetura como construção concebida com a intenção de ordenar e organizar plasticamente o espaço, em função de uma determinada época, de um determinado meio, de uma determinada técnica e de um determinado programa."

COSTA, Lúcio (1902-1998)

Arquitetar é mais do que empilhar tijolos e/ou calcular índices construtivos. É mais que planejar cidades, ambientes, praças, quartos, edifícios. Para mim é inconcebível traçar paredes sem pensar nas pessoas, no mobiliário, na luz, na construção, no entorno. Tive bons professores. Um me lembro bem. Olhou meu partido, disse tudo bem, E agora como faz para ficar de pé ? ". Atrás de uma simples pergunta, ele inseriu uma metodologia. Arquitetura é muito mais que beleza per si. É materialização de um problema. Tem que pensar em tudo.  

Arquitetura não tem rótulo não. Ela é sustentável se pensa no entorno, se aproveita materiais da região, se não faz terra arrasada e aproveita. Re-usa, não desperdiça. As vezes uma proposta simples é mais sustentável que uma ousada mistura de materiais ultra eco que vem lá de outro lado do mundo. Ou seja, Arquitetura é conceito e não aparência.

Excelência é o que faz da construção Arquitetura.


O que é arquitetura? from Miguel Cañas on Vimeo.

Comentários
0 Comentários

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More