2016/02/10

Casa muito estreita alegra homem e gato - 1,8M House

Um homem, um gato, um terreno estreito. Um desafio resolvido em Tóquio.

Já falei que um dos maiores desafios ao projetar são esses lotes muito estreitos. E não apenas em acomodar todo um programa de necessidades, mas principalmente em prover boa iluminação e ventilação já que é preciso usar muito a construção nas divisas do terreno.
1,8M House - Terreno estreito
Testadas com 5, 6 metros de largura já são complicadas, imaginem então uma nesga de terreno com 2,5 metros! Pois o estúdio japonês YUUA Architects & Associates enfrentou e resolveu muito bem essa difícil tarefa. 
1,8M House - Terreno estreito
O projeto privilegiou o jogo de assoalhos que amplia a iluminação pelas janelas das fachadas e telhado. E usa da cor escura para proporcionar uma sensação de atemporalidade na sua união com a madeira dos pisos.
1,8M House - Terreno estreito
O conceito foi de proporcionar felicidade para homem e gato. E olhando bem, realmente o jogo dos volumes internos é de fazer a alegria de qualquer felino 

1,8M House - Terreno estreito

1,8M House

Leia também:


Gostou? Tem alguma sugestão? 

Comenta e conta para a gente a sua opinião. 
Nos siga também nas redes sociais


2016/02/08

11 ideias de locais para ler

Nasci em uma família de leitores. Cresci me acostumando a ver meus pais sempre lendo. Os livros faziam parte de nossas casas.  (O nossas casas é porque mudamos muito em função do trabalho de meu pai. ). Lembro que as estantes de livros, muitos, dos mais variados assuntos, ficavam ao nosso olhar e alcance de crianças. E não eram apenas livros infantis, não. Eram coleções de Machado de Assis, Eça de Queiroz, enciclopédias e dicionários. Uma riqueza imensa. 

Numa de nossas casas existia uma parede todinha de livros! O Vermelho e o Negro de Stendhal devo ter lido antes dos dez anos. Se criou uma lenda que eu tinha lido A Divina Comédia de Dante Alighieri nessa época. Não li não, li um resumo em uma dessas enciclopédias juvenis. Mas a lenda reforçou o rótulo de inteligente que me colocaram desde sempre. Assumi como sendo mesmo e nunca me dediquei muito aos estudos como meus irmãos. Achava que sete era mais que bom de média e tinha a certeza de que, SE estudasse mais, tiraria dez. Pensando bem, tirei mesmo nos primeiros anos primários. Tenho até medalha de primeiro lugar desse período escolar. Acho que não se usa mais isso. Cria uma competição entre os alunos. Eu detestava que me vissem como CDF (o nerd de antigamente). Fui pesquisar o termo para deixar o link e vi que tem sites que dizem que era abreviatura de Crânio de ferro...tá bom, no meu tempo era outra coisa, mas tudo bem.    

Enfim, o hábito da leitura tem passado em nossa família de pai e mãe para filhos e filhas. A gente costuma ler em qualquer local. Mas vamos combinar que um canto mais especial e uma cadeira confortável com uma boa luz fazem toda a diferença. Por isso juntei 11 ideias bem bacanas de cadeiras e locais para leitura para servir de inspiração para vocês.   
cadeira violeta
1- Adoro um modelo clássico para leitura. E se for com um tecido super estiloso, fica ainda mais charmosa. Não recomendo esse tipo de estofamento para quem tem pets ou crianças pequenas. 
Pé de móvel com palavras
2- Amei esse detalhe de pé de cadeira! Usar detalhes com palavras me encantam. 
Poltrona moderna
3- Para não ser tão enviesada eis uma cadeira estilo mais moderna. Achei que deve ser confortável também. Me lembrou uma série antiga de TV chamada o Túnel do Tempo. Bem apropriada para um ambiente de leitura que nos leva a viajar por tempos e universos novos. 
Striped Armchair
4- Estampas de listras. Adoro! Sempre são clássicas. Ainda mais em um modelo tão gostoso como esse. E com almofadas que são indispensáveis sempre.
Armchair and books
5- Leitores entenderão essa saudável bagunça. Mil livros para ler o tempo todo. Não muito apropriado para alérgicos, sem dúvida...
Estante de livros
6- Uma estante já ajuda bastante. E por falar em alérgicos, sugiro que para eles se use sempre portas porque livros acumulam pó. E mesmo sendo limpos bem seguidamente, ainda podem causar espirros.
Cadeira para ler
7- Modelos mais minimalistas, mas com muito estofado porque conforto é fundamental.
Chaise amarela
8- Cor para os mais ousados. Um amarelo bem dosado pode ser um ótimo incentivo à alegres momentos de leitura.
Blue striped armchair
9- Azul estimula a criatividade. E um azul super bem dosado em estampas ajuda muito mais.
Estampa étnica
10- Cor! Estampas étnicas fazem um canto todo especial. Ou se o orçamento anda apertado, aproveitar retalhos, mesmo que sejam em uma colcha sobre a poltrona pode fazer toda a diferença.
Canto para ler
11- Ambientes mais neutros também são lindos e elegantes. A mim lembram épocas mais frias.

Mais coloridos ou menos coloridos, o que importa é que o ambiente de leitura seja muito confortável, com algum grau de privacidade para os que gostam de ler em silêncio, uma boa luz (seja natural ou artificial). E o ingrediente principal: um bom livro!

Leia também:

Fonte das fotos - Pinterest - locais para ler
Gostou? Tem alguma sugestão? 

Comenta e conta para a gente a sua opinião. 
Nos siga também nas redes sociais

2016/02/05

Dicas simples para festa de carnaval em casa


Lá vai meu bloco, vai,
Só desse jeito é que ele sai....
Pausa. Pára tudo! É tempo de brincar em todo o território nacional. 

Mesmo para os que como eu já deixaram os tempos de folia para trás, é tempo para dar um respiro. Mesmo porque nada funciona nesses dias. Não é feriado, mas até banco fecha.

E sempre tem quem queira festejar o carnaval em casa. E daí? Como faz para improvisar uma decoração descolada e que não seja cara? 
Fonte: Casa da Valentina
Fitas coloridas: Podem ser na rua, penduradas em árvores, podem ser dentro de casa. Podem ser serpentinas penduradas no teto. Não importa, a cor sempre nos deixa um quê de festa, de alegre transgressão. 
Máscaras com adesivos em vidros
Máscaras: Sempre lembram o velho e bom folguedo. Se forem reais e luxuosas, beleza. Se forem simples, beleza igual. Se forem adesivos colados em vidros, beleza também. Ponha a criatividade em pratica e seja feliz.
Carnaval simples - fonte Corujices
Confetes - Ora bolas, quer algo mais carnavalesco que confetes? Pois bolotas coloridas em adesivos pelas paredes já fazem a casa ter ar de reino de Momo. Mãos a obra, então e depois é só pular e sambar.
Abacaxi pintados
Comidas criativas: Folião que se preze precisa de combustível. Mas não qualquer comida ou bebida. Pense em algo bacana, cheio de cor e fantasia para arquitetar suas comidas de carnaval.

E pronto. Dicas simples porque o que vale é a vontade de sorrir mesmo quando tudo diz que não. Não importa se dentro de você reina paz ou tempestade, se está feliz ou triste. É carnaval e ele serve exatamente para exorcizar as coisas ruins e exaltar a vida e a alegria!


Bom Carnaval então. 

Aplaudam quem sorrir,
Trazendo lágrimas no olhar,
Merece uma homenagem,
Quem tem forças pra cantar,
Tão grande é a minha dor,
Pede passagem quando sai,
Comigo só,
Lá vai meu bloco, vai...

Gostou? Tem alguma sugestão? 

Comenta e conta para a gente a sua opinião. 
Nos siga também nas redes sociais

2016/02/03

Arquitetura que cresce - tecnologia e biologia

Fonte
Unir tecnologia e biologia. Arquitetura e design cada vez mais se aproximando do mundo biológico. É o que nos mostra a designer e arquiteta Neri Oxman em uma emocionada fala em um encontro TED. Veja o vídeo abaixo. 
Roupas, objetos, cadeiras, arquitetura. Uma nova maneira de conceber a criação. Já não em partes isoladas e componíveis, mas como um processo em crescimento.  
Já tinha falado dessas possibilidades quando postei sobre os materiais inovadores que estão em estudo, muitos se espelhando na biomimética. Um exemplo é o SILK PAVILHÃO que uniu o trabalho dos arquitetos e dos bichos da seda. Veja como AQUI.

Fonte
Gostou? Tem alguma sugestão? 

Comenta e conta para a gente a sua opinião. 
Nos siga também nas redes sociais


2016/02/02

6 ideias de ambientes ao ar livre com muito charme

Que vontade de sair para fora. Jura que não dá no verão? Sair dos apartamentos, sentir o verde e o contato mais perto da terra. Quem sabe umas sugestões de viver com beleza ao ar livre não inspire muitas mentes?

Fonte
1- Uma autêntica sala de estar, projeto de Thislefield Plants & Design – usar telhados verdes pode ser agregar uma série de benefícios para um espaço fechado do jardim.
Fonte
2- Uma simples passagem pode se transformar com uma forragem verde como a usada nessa galeria do Naman Spa em projeto de MIA Design Studio e fotografado por Oki Hiroyuki.
Fonte
3- Continuando com os caminhos quem disse que eles precisam ser sem graça? Podem ser sinuosos, podem ser sensuais, podem ser muito criativos.
Fonte
 4- E falando em criatividade, elementos inusitados podem ser usados como enfeites em portões e detalhes. Aquele bicicleta que tanto nos traz lembranças pode ser eternizada (ou quase) em uma romântica composição.
Fonte
5- Um misto de arquitetura e paisagismo. Uma natureza domada, como se fosse uma joia lapidada. A intervenção é sutil, trabalha com formas simples e por isso mesmo o resultado é elegante.
Fonte
6- Um encontro, uma partilha. Tudo o que se quer no fim da tarde. Uma simples fila de lampadas faz a festa e transforma troncos em palácios.

Leia também:

Ideias para ter mais verde em sua vida



Gostou? Tem alguma sugestão? 

Comenta e conta para a gente a sua opinião. 
Nos siga também nas redes sociais

2016/02/01

Resiliência Urbana e Hedy Lamar

O fim de semana foi uma prova de sobrevivência. Para nós que moramos nas cidades ter acesso à infra estrutura básica como luz, água e...wifi se torna tão corriqueiro que nem nos damos conta de como é viver sem eles. Mas quando uma calamidade natural como a que se abateu sobre uma parte de Porto Alegre nesse 29 (31 ops) de janeiro de 2016 nos faz ficar 36 horas sem luz, sem wifi e com água (sorte no meu caso porque grande parte da cidade ficou sem) nos questionamos sobre como anda a nossa capacidade de resiliência urbana. 

A resiliência urbana: Capacidade de indivíduos, comunidades ou cidades de sobreviver, adaptar-se e crescer, não importando a intensidade dos impactos que venham a sofrer. Ao desenvolver um plano que observe esses aspectos, indivíduos, comunidades e as cidades se tornam mais capacitadas para responder aos eventos adversos, mantendo suas funções básicas e se recuperando rapidamente dos seus impactos. (Fonte)
Por ironia, uns poucos dias antes a cidade comemorava o fato de ser uma das duas cidades no Brasil (a outra é o Rio de Janeiro) a fazer parte do 100 Resilient Cities que é financiado e apoiado pela Fundação Rockefeller. 

Ainda preciso ler com calma toda a estratégia e a que se propõe a cidade para vencer esse desafio. Que aliás, espero de coração, seja amplamente enfrentado e implementado. Que estejamos preparados para enfrentar desafios como terremotos, inundações, tsunamis e um transporte público ainda aquém das necessidades da população. Uma das minhas principais críticas é sempre a falta de planejamento para o futuro da cidade. Portanto aplaudo qualquer iniciativa que mostre uma boa intenção de fazê-lo.


Talvez lá por 2022 estejamos mais prontos para responder com mais prontidão aos reveses. O que leio hoje me desanima.

Um dos pontos a favor de Porto Alegre é a sua arborização. Uma das maiores do país. Exatamente essa intensa quantidade de árvores se tornou um dos agravantes na falta de energia elétrica com o número delas que caíram integral ou parcialmente, carregando fios com elas. Uma das soluções seria um incremento de redes subterrâneas. Outro grande problema -e que tem já acontecido em outras tempestades menores é faltar energia elétrica nas estações de água o que ocasiona falta dela para o cidadão. Geradores nas estações seria uma solução. Infelizmente o que leio é que tudo isso é considerado inviável pelos custos. Assim como o aumento do efetivo responsável pela manutenção das redes. Também esbarra em custos...   

Há impactos que são impossíveis de prever com antecedência. Resta planejar para que a cidade e seus cidadãos sejam mais capazes de reagir com presteza e restabelecer a ordem (inclusive a infra estrutura necessária) o mais rápido possível. Exige criatividade e realmente muita resiliência...

E Hedy Lamar? O que tem a ver com isso?
  


Hedwig Eva Maria Kiesler era uma bela mulher, artista de Hollywood. Para mim parava aí. Mas não. Ela foi bem mais que isso. Foi a precursora na invenção de "um sistema de comunicações para as Forças Armadas dos Estados Unidos que serviu de base para a atual telefonia celular."(Wikipédia)

Sim, graças à ela temos wifi - uma das tecnologias que está se tornando tão necessária como água e luz como falei lá em cima.

Essa mulher que quebrou tabus aparecendo nua em um filme na década de 30, encantou um multimilionário vendedor de armas que a fez abandonar a carreira artística. Sob seu domínio, ela se voltou aos estudos de engenharia e aprendeu com ele sobre a indústria de armas. Com o marido se envolvendo com o nazismo, ela foge e vai virar artista nos Estados Unidos. Mais fantástico que qualquer filme. Uma mulher resiliente, bela e inteligente, que se torna peça chave em uma tecnologia fundamental. E da qual ficamos sabendo mais sobre sua aparência. Típico.

Que o plano de cidade resiliente vá além da aparência. É o que espero. 

Leia também:

Gostou? Tem alguma sugestão? 

Comenta e conta para a gente a sua opinião. 
Nos siga também nas redes sociais

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More