Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2017/03/01

Wabi Sabi - a beleza na imperfeição

 
 Cinzas...cicatrizes, fim de festa, folia que acaba e deixa marcas. Quem nunca? Vontade de mudar a letra para "Tô me guardando prá quando o carnaval passar"...Vivemos em uma sociedade que cada vez mais louva o novo, sejam ideias, sejam pessoas. Mesmo as de mais idade, ao invés de serem louvadas pela sabedoria e amadas com suas rugas e sinais do tempo, são instigadas a ir em busca de uma aparência que não mais lhes representa. 

Vemos senhores e senhoras tentando parecer décadas mais novos, cheios de botox e roupas juvenis. Nada contra a vida saudável e o se sentir jovem. Estou falando de conteúdo e não de aparência.

E como nossos espaços nos refletem, ou vice versa, vejo com bastante otimismo essa busca por espaços com mais busca de verdades e, por isso, gosto do conceito japonês do Wabi Sabi.  
Wabi-sabi (?) representa uma abrangente visão de mundo japonesa, uma visão estética centrada na aceitação da transitoriedade e imperfeição. Suas características estéticas incluem assimetria, aspereza (rugosidade ou irregularidade), a simplicidade, a economia, a austeridade, a modéstia, a intimidade e a valorização da integridade ingenua de objetos e processos naturais.[3] Wikipédia

Além dos ambientes e prédios praticamente iguais que vivenciamos nesses últimos anos, temos a ideia de que tudo o que está velho ou mostra os sinais do tempo deve ser deletado. (Já ouvi esse termo para pessoas que morreram...fulano foi deletado...). Mas e a memória?
No pouco contato que tive com o patrimônio histórico em minha carreira profissional, me lembro do conceito de deixar marcada a intervenção. Não fazer pastiche com um prédio que tem história, ao contrário, deixar marcada as suas cicatrizes e o que lhe aconteceu. 
E realçar essa passagem do tempo, marcando como uma joia, com um olhar de admiração e respeito pela transitoriedade da vida me parece muito sábio. 

 Me lembra o nosso conceito de sustentabilidade afetiva que traz a tona antigos objetos. Mas com o componente de uma visão diferenciada de entender que a imperfeição pode ser bela. E isso faz toda a diferença.
A essência do wabi sabi é que a beleza real, venha ela de um objeto, da arquitetura ou de uma arte visual, não se revela até que o caminhar do tempo tenha acontecido. Um metal enferrujado, por exemplo, tem uma essência que falta em um material novo e polido. A beleza está nos arranhões, nas áreas desgastadas e nas linhas imperfeitas. Fonte
 

Fonte das imagens AQUI


Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest
snapchat: arqsteinleitao

2017/02/23

Ó abre alas para 5 ideias coloridas que você vai amar

Ó abre alas Que eu quero passar
Quando Chiquinha Gonzaga compôs a célebre marchinha, o Carnaval já era uma festa cheia de alegrias e folguedos que levantavam as pessoas de suas rotinas e as faziam voltar a brincar.

E hoje? No fundo ainda é essa de voltar a ser criança, embora talvez não mais tão ingênua como os de outrora. Ainda ansiamos por abrir alas para que passemos nossa alegria. Ou pelo menos nossa vontade de sermos de novo aquele povo que se julgava alegre.

E em nossas casas? Podemos namorar com o espírito de Momo e usar das cores para fazer brincadeiras o ano todo. Querem ver??? Me sigam...
CORES - Usar e abusar de estampas de cores pode fazer de um ambiente um local mais lúdico. Algumas dicas: misture poucas cores, umas três e use de combinações e nuances delas.
BOLAS - Ora bolas!!! Confetes espalhados pela casa em forma de adesivos ou pinturas coloridas já alegram qualquer parede branquinha.
 LOSANGOS - Pierrots....Arlequins e Colombinas vão amar uma estampa em losangos coloridos!
 PEÇAS COLORIDAS - Um lustre divinamente multicolorido faz a sala mais sisuda ficar com ar de pura alegria. Há peças maravilhosas que combinam elegância com cor e podem ser garimpadas em lojinhas de peças antigas. 
MISTURAR TUDO - Assumir o espírito brincalhão e realmente conceber o espaço como um local de sonho e pura alegria. Arquitetando cores e estilos em um projeto que reflita a personalidade ímpar de quem vai morar no espaço.

FONTE DAS IMAGENS AQUI

Leia também:



Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest
snapchat: arqsteinleitao

2017/02/20

Preservando as árvores - Oak Pass House

 Uma casa que respeita o entorno e que, para o seu conceito de projeto, levou em conta as mais de uma centena de árvores protegidas em um terreno com uma vista deslumbrante.

A Oak Pass House é feita de uma série de planos que se mesclam por meio de portas que se abrem. No piso inferior, encravado na encosta, estão localizados os quartos e áreas privadas que se unem por um corredor que recebe luz de cima. No andar superior encontram-se a cozinha, sala de estar e jantar.   

Como estrutura foi usado o concreto que permitiu vãos maiores e a fluidez de espaços que formam essa casa integrada à natureza. Localizada em Beverly Hills, nos Estados Unidos, é projeto de Walker Workshop





Fotos: Joe Fletcher

Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest
snapchat: arqsteinleitao

2017/02/18

Nichos para todos os gostos

Nichos. Podem ser sinônimo de ninho, berço primeiro dos pássaros àqueles finais, os repousos de nossos corpos cansados em nossa última morada (nesse plano) para os que, mesmo na morte, habitam "edifícios fúnebres".

Podem também significar oportunidades que alguns percebem nos negócios e que lhes propiciam sobreviver em mercados cada vez mais seletivos e competitivos. 

Ou ainda locais onde espécies consigam sobreviver na natureza. Estes últimos cada vez mais degradados...

E por fim, podem significar para os arquitetos, designers e para as pessoas que curtem suas casas e espaços, aquelas "divisões que, geralmente presas à parede, podem ser usadas para colocar imagens, estátuas ou quaisquer outros objetos."

Simples assim...Nem tanto. Há nichos e nichos. Podem ser caixas sobre a parede com as mais variadas formas. Podem ser escavadas nas paredes, dependendo da espessura destas e da estrutura dos prédios (nas alvenarias estruturais não podemos escavar paredes).

Reuni algumas sugestões de vários tipos e formatos de nichos para servir de inspiração. Vamos à eles então.    
1-  Podem ser usados como cabeceiras de camas. E aqui uma sugestão para que gosta de nichos escavados mas não pode fazer isso em suas casas. Use um painel de acartonado para cria-los. Pense em efeitos de iluminação e revestimentos que valorizem o fundo. 
 2- Marcenaria. Destacar os nichos com cores e materiais contrastantes é uma tendência. Usar formas diferenciadas uma maneira de realçar mais seu projeto.
3- Ambientes com uma pegada mais rústica são valorizados com reaproveitamento de caixas de madeira. Aqui também o segredo é a harmonia da composição e o contraste com os tijolos da parede descascada. 
4- Os nichos valorizam muito as entradas e cantos meio que perdidos. O que seria uma parede comum, vira um elegante suporte para uma peça especial que deva ser valorizada.
5- Praticidade na cozinha. Haja espaço para guardar (à vista) tudo o que precisamos na hora de cozinha. Detalhes de projeto podem facilitar guardar os temperos de maneira bem prática. 
6- Banheiros - Outro espaço onde os nichos se tornaram febre. Uso muito nos meus projetos. Se faltar espaço para recortar as paredes, podem ser feitos com pedras e ter um pequeno balanço. O suficiente que dê para abrigar shampoos, condicionadores e sabão.
7- Mais um exemplo de nicho nos dormitórios pequenos. Aqui servindo como alternativa às mesas de cabeceira.
8- Nas salas de estar os nichos sempre valorizam objetos. Podem ser feitos em acartonado, pedras como o mármore, marcenaria ou escavados. Importante pensar nos efeitos de iluminação que devem realçar os adornos que serão colocados ali,  
9- Nichos em cantos. Sim e com certeza. Vejam no exemplo acima uma maneira bem criativa de aproveitar um canto e fazer uma prática (e bonita) estante de livros. 
10- Arquitetando Ideias e barateando custos. Sim, com certeza. Em imóveis alugados ou mesmo quando o orçamento está curto, ou a proposta é mais alternativa, caixotes pintados podem compor uma bela entrada, servir para organizar áreas de serviço ou mesmo dormitórios. Veja mais ideias de como usar caixotes na decoração.  


Veja também um exemplo onde usei nichos em um projeto comercial - História ilustrada de um projeto e obra

Fontes das imagens AQUI

Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest
snapchat: arqsteinleitao

2017/02/13

Primeira ponte impressa em 3D


Dentre as várias utilidades das impressões 3D temos agora a impressão de pontes! Façanha de uma equipe multidisciplinar do Instituto de Arquitetura Avançada da Catalunha (IAAC) que projetaram e executaram a primeira ponte para pedestres a ser impressa em 3D no mundo! 


Localizada em um parque de Madri, a ponte tem um comprimento total de 12 metros e uma largura de 1,75 metros e foi impressa com micro-concreto armado.

Segundo o site dos autores, a "ponte 3D, que reflete as complexidades das formas da natureza, foi desenvolvida através de um projeto paramétrico que otimiza a distribuição de materiais e minimiza a quantidade de resíduos através da reciclagem da matéria-prima durante a fabricação. O desenho computacional também maximiza o desempenho estrutural, podendo descartar o material somente onde for necessário, com total liberdade de formas, mantendo a porosidade graças à aplicação de algoritmos generativos e desafiando as técnicas tradicionais de construção."

Fonte: IAAC.net



Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest
snapchat: arqsteinleitao

2017/02/12

9 ideias para usar o lado de baixo das escadas

Escadas são circulações verticais que levam um andar a outro. Essa a sua definição formal, mas podem ser bem mais que isso. Podem ajudar a promover a saúde, podem ser opção de projeto ao invés de elevadores e podem, com sua forma e utilidade, serem pontos focais marcantes de qualquer espaço.  

Um espaço que quase sempre gera dúvidas nos clientes é o aproveitamento da parte de baixo das escadas. Aqui sugiro nove ideias de como usa-las.

 1- Canto de leitura. Uma bela estante e poltronas com luz adequada vira um cantinho super agradável para ler.
 2 - Espaço Zen: Seixos ou pedras brancas colocadas em um espaço de contenção com plantas (as vezes a opção pelas artificiais é necessária pela iluminação e ventilação. Vai depender de caso a caso. Se tiverem animais ou crianças pequenas sugiro pensar com carinho e mais cuidados. 

 3- Tulha - Para escadas pequenas e com patamar, este pode ser aproveitado para guardar objetos.
4- Armários: Outra forma de aproveitamento é com armários. E a solução para deixar mais bonitos é caprichar nas formas das portas.
 5 - Estantes e estacionamento de bikes: Solução prática e que não custa muito caro. Mas exige mais organização diária para que não fique com cara de depósito.
 6- Abrigo dos pets: aqui uma casinha para o cão. Notem que tem piso frio e lavável. Se usar para gatos, a abertura deve ser móvel para que o felino possa entrar e sair por si próprio. 
 7 - Guarda coleções: Uma solução bacana usando os degraus das escadas e cria um cantinho bem aconchegante também. 
 8- Lavabo: Solução clássica por muitos anos com as suas portas recortadas. O cuidado é obvio para que a pessoa possa usar sem bater a cabeça.  
9- Aparador: Solução elegante para escadas que ficam ao lado da sala de jantar. 


Fonte das Imagens AQUI

Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest
snapchat: arqsteinleitao

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More