Publicidade

2014/11/25

Hidratar é elegante. Principalmente para adultos médios

Já tinha falado AQUI que ia assistir um evento sobre hidratação no Rio, em um local lindo e com gente maravilhosa que faz parte do time do Viva Positivamente. 

Eu achava que ia ser bom, mas vocês não tem noção de como foi maravilhosa a palestra que ouvi dessas duas feras daqui de baixo. Sabem pessoas que transmitem verdade? Que sabem conjugar trabalho e humanidade? Pois é. Tanto o José Rubens D’ Elia como o Flávio Canto deram um show de simpatia, de informações e de dicas não apenas de hidratação, mas de foco e capacidade de superar os momentos de aparente derrota.
O local, um quiosque no Leme no Rio de Janeiro, com todo o carinho e competência que o pessoal da Coca Cola costuma brindar os blogueiros era apropriado para se falar de hidratação e motivação. O clima do dia ajudou bastante também. Quente e úmido. A gente sentia a necessidade beber líquidos. Eu aproveitei e bebi muita água. E um pouco de isotônico também. Estes últimos são excelentes para repor micronutrientes para quem pratica esportes que requeiram treinos longos.
Mas e pessoas normais? Assim como eu, quase idosa. Não mais! Aprendi com o José Rubens que as pessoas na faixa entre 45 e 65 são classificados hoje como adultos médios! Amei isso. Já estou adotando. Enfim pessoas normais, ou quase, se é que existem arquitetos (e blogueiros ao mesmo tempo) que possam se enquadrar nessa categoria. Pessoas assim, que fazem uma atividade física que não se chama de vigorosa, necessitam sim de muita água. E a recomendação é de ter um copo ao lado para que se possa ir tomando goles de tempos em tempos. Existem aplicativos que avisam o tempo de beber água. Eu tinha um desses muito tempo atrás, mas perdi. Mas o meu corpo já assimilou e já pede uma boa hidratação.
E porque um blog de arquitetura se interessa por isso? Porque arquiteto nenhum consegue criar e executar se não estiver com a saúde em dia. Cheio de pique e motivação. E o Dr José Rubens nos deu umas dicas de exercícios bem rápidos para treinar o foco e "desistressar". Tem um nome, mas confesso que não me lembro (juro que vou colocar os links dos outros blogueiros a medida que forem escrevendo e alguém deve recordar o nome certo.

Enfim: uma das técnicas era erguer a cabeça, ajustar o corpo e manter a coluna ereta, crescendo a cabeça. A que eu mais gostei foi a do foco. Olhar fixamente para um ponto, sentado ou em pé. Marcar o ponto inicial como UM. E tentar se manter assim, em meditação silenciosa, por um minuto pelo menos. A cada distração, pensamento que passa pela cabeça, movimento do corpo e mesmo olhos, passar do um para o DOIS. E sucessivamente. Parece fácil, mas ao final de um minuto se percebe o quanto se está tenso ou desfocado. O legal é ir repetindo esse exercício de tempos em tempos e tentar melhorar, se mantendo o mais próximo do UM.
Entre informações sobre a importância da hidratação em todas as pessoas e principalmente em atletas, desfrutamos de um local maravilhoso. E fomos brindados com delícias de entradas. Antes de passar ao que o Flávio Canto nos falou, vou mostrar rapidamente o quanto passamos bem.
 Entrada com variados acepipes
 Caldinho de batata baroa que amo!
Isotônico. Mas preste atenção, o ideal é tomar junto a um treino pesado e não junto ao almoço. Aliás, no almoço o ideal é não tomar líquidos, ou se for indispensável, um leve e uns 15 minutos após as refeições. Mas se correr, andar de bike, fizer trilhas, é a bebida ideal.
 Risoto de queijo (delicioso!!!). A carne vermelha eu pulei.
 Sagu com creme, que parece que tem o nome de tapioca ou que o seja. Para gaúchos é sagu mesmo. Muito bom.

E para arrematar: brigadeiro de colher. Brigadeiro porque estava no Rio. Todos sabem que no RS o nome oficial é negrinho mesmo. E tem sim branquinho o de chocolate branco.
O final do papo foi com o Flávio Canto que particularmente me encantou pelo trabalho que desenvolve no Instituto Reação, onde como ele mesmo falou se tenta mudar o mundo, mudando mundos. Tenho um grande respeito por quem compartilha seu saber com quem menos tem em termos de oportunidade. E o esporte é um imenso canal de difusão de disciplina, de conhecimento, de formação. E mais do que falar em vitórias ele, medalhista olímpico, falou de momentos em que ela não veio. Os momentos de derrota e como reagiu, como levantou, como foi em frente. Como ajudou também outros atletas a fazerem o mesmo.

E acho esse depoimento super importante porque nem sempre os jovens, e mesmo os adultos médios, ou idosos, sabem reagir na derrota. Tem muitos que desistem quando poderiam aprender e ir em frente, mais forte. As derrotas, os erros, as coisas que não fazemos direito as vezes, desde que saibamos aprender com elas são bons professores de vida. Até para que saibamos analisar o que nos levou a elas, e a mudar a rota ou a aprender como fazer de um limão uma limonada (ou em bom português como fazer adubo se transformar em ouro).

Assim, hidratação, motivação, persistência. Mas principalmente um sonho na cabeça e energia para trabalhá-lo. E muito amor pelo que se faz. 

Fotos: Elenara Stein Leitão

     

2014/11/24

Casa premiada : restauro com sustentabilidade e beleza


Uma restauração feita pelo escritório ZEST Arquitetura em uma antiga casa catalã a transforma em uma habitação moderna e com os confortos que a vida de hoje nos exige. A localização é ao mesmo tempo privilegiada: um parque com vista para o  Mediterrâneo, e ao mesmo tempo restritiva, já que é um parque nacional. 

 



O resultado é um projeto premiado: uma bela casa, com todo o conforto e aconchego mas com baixa manutenção. 


 
A Villa CP foi um trabalho primoroso que uniu a preocupação de sustentabilidade que orienta o trabalho dos arquitetos com o cuidado de deixar à mostra as várias idades da casa e a intervenção moderna. Uma piscina natural, cuja água é filtrada por plantas e cascalho convive com materiais modernos como aço Corten, fazendo com que a história seja mostrada e sutilmente percebida. 



 
Fotos : Jesús Granada

2014/11/22

Hidratação e motivação

Já falei várias vezes AQUI sobre os encontros que participo junto com a rede de blogueiros do Viva Positivamente. É um projeto que tenho muito orgulho de participar, porque não apenas aprendo muito, como tenho oportunidade de conhecer pessoas incríveis, das mais variadas formações que só acrescentam como amigos e fomentadores de conhecimentos.


Agora, no dia 24/11, vamos participar de um encontro no Leme (Rio de Janeiro) com duas feras. 


O José Rubens D’ Elia, formado em Educação Física e bacharel em Administração de Empresas, com Pós-graduação em Fisiologia do Exercício pela Unifesp, Treinamento Esportivo e administração esportiva pela USP, vai nos falar sobre hidratação. Ele tem uma baita experiência na área de preparação física aliada à terapia. Imaginem que trabalhou com gente do quilate de Robert Scheidt e Lars Grael, os pilotos Chico Serra, Christian Fittipaldi e Mário Haberfeld. 
A tarde vamos ter uma palestra com o medalhista olímpico Flavio Canto.  Atualmente é comentarista de esportes e apresentador da Rede Globo de Televisão. Também administra o Instituto Reação, projeto criado para ensinar judô a crianças e jovens carentes do Rio de Janeiro.

Que beber água é super importante para a saúde sabemos, mas sempre é bom ressaltar porque entre a teoria e a prática temos um longo caminho. Eu mesma, se não coloco um copo por perto, acabo esquecendo de beber o suficiente. E para quem pratica uma atividade física creio que é ainda mais importante. 

E outra coisa que amo nos encontros do Viva Positivamente é a motivação. Gente, é um gás que saí das palestras que dá vontade de sair se movimentando e cuidando da gente! E falo isso porque a motivação e disciplina (tudo a ver com atletas vencedores) é algo que nós, simples mortais não podemos esquecer. Quantas vezes a gente inicia uma atividade bem simples como uma caminhada pequena, subir um lance de escada, andar de bicicleta ergométrica em casa, e fica cheio de entusiasmo até que chega um entendido e diz cheio de grau que "aquilo não adianta", que tem que ser mais para fazer resultado. Gente!!!! Que banho de água fria! Nem todos são atletas, nem todos tem persistência e nem o objetivo de alcançar resultados olímpicos. Muitos precisam apenas se movimentar. E para isso a motivação - faz, vai lá, dá o primeiro passo, continua com o segundo e assim por diante, é super fundamental!
Espaço OX - Leme
Então, espero passar uma segunda maravilhosa, curtir essa vista linda do Leme, conversar e aprender com gente muito interessante, receber um novo gás de vitalidade e passar para vocês por tabela.

Formas exuberantes da natureza

A natureza é absolutamente exuberante em formas, cores e ensinamentos. Haja vista a Biomimética, uma área da ciência que procura aprender com a natureza. 

E a arquitetura e construção também se beneficiam dessas inspirações na natureza.  

E basta um passeio por um jardim com um olhar apurado para receber uma carga de informações que podem aprimorar nossa bagagem de formas e nos abastecer de muitas ideias!

Reparto com vocês uma tarde de experimentos com câmera fotográfica. Espero que gostem.


"A Geometria faz com que possamos adquirir o hábito de raciocinar, e esse hábito pode ser empregado, então, na pesquisa da verdade e ajudar-nos na vida." (Jacques Bernoulli)



Estudar matemática não apenas para aprender a contar, mas para aprender a pensar

Arthur Benjamim




E então? Não parecem ter saído de livros de geometria? Algumas de formas mais livres, outras parecendo ter sido milimetricamente traçadas com régua. Fascinantes!

A geometria é uma ciência de todas as espécies possíveis de espaços. Immanuel Kant


Fotos : Elenara Stein Leitão

2014/11/21

Projeto de Café vietnamita se baseia em coqueiros

Um café muito bonito na cidade de Nha Trang, no Vietnã. Tudo isso é o LAM Café, projeto do Studio a21.
 







O projeto foi baseado nas imagens dos coqueiros, comuns na região. O telhado de forma marcante é feito em três camadas: a mais baixa em folhas de coco, a do meio em azulejos e a última em redes de pesca. O projeto prevê que futuramente a vegetação tomará conta do telhado.  


Arquitetos: a21studĩo
Fotos: Hiroyuki Oki

2014/11/20

Personalizando o interruptor da luz

Tem horas que dá uma vontade de sair da mesmice, não é mesmo? A gente vê os modelos de várias coisas no mercado, mas quer um especial, algo que seja só nosso.

Nessas horas nada como a imaginação e uma certa dose de saber fazer. Sim, porque dá para personalizar vários detalhes da sua casa, inclusive o comum interruptor de luz!

Para os viajantes de plantão, seja os que pegam literalmente a estrada, seja os que sonham com ela, os mapas são um poderoso aliado para personalizar nossos espaços. Um adesivo no formato certo e está feita a festa!

 Já os apaixonados por Coca Cola podem contar com modelos prontos como o acima. E também podem bolar algo com tinta vermelha e adesivos com o logo. Em uma cozinha, bar ou restaurante fica bem interessante.
As opções são variadas. Desde uma inspiração geométrica aos simpáticos bichinhos.
 
 
 E uma ideia que me agrada particularmente. Histórias em quadrinhos!
 E é lógico, os temas mais fofos que servem tanto para os quartos infantis como para cozinhas descoladas.
Mas para os clássicos e/ou saudosistas nada como garimpar em feiras de antiguidades e achar tesouros para colocar nas paredes.
Fonte

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More