Publicidade

2015/05/27

Decorando seu espaço com caixotes de madeira

Para deixar o ambiente autêntico e "estiloso", não precisa gastar muito dinheiro, mas sim ter disposição e criatividade. Uma maneira de botar essa ideia para funcionar é criando algo você mesmo (o famoso DIY), razão pela qual a transformação de caixotes de madeira em móveis e peças de decoração tem feito tanto sucesso e ganho espaço nas salas, quartos, banheiros e cozinhas.

Uma maneira barata e versátil de decorar, essas peças dão asas à criatividade, podendo se transformar desde uma mesinha de café, até uma estante ou um rack de sala. Mas onde encontrar ou como fazer um móvel com esse material? É muito simples! Se você mesmo for fazer, só irá precisar de alguns caixotes de madeira (aqueles que os mercados e feirantes jogam fora), tinta e um pouco de criatividade.

Mas antes de começar a parte divertida, não se esqueça de lavar bem os caixotes com água e sabão, deixar secar e então lixar toda a superfície para remover as farpas da madeira. Depois é só pintar e ir encaixando até encontrar o formato desejado. Ficou em dúvida sobre o que montar? A gente te dá algumas dicas!

Caixotes de madeira em quarto infantilEstantes

Amplamente utilizadas como uma solução para armazenamento, os caixotes são facilmente transformados em estantes e armários, basta encaixá-los de uma forma que agrade você. E se preferir, não precisa pintar o móvel. A cor natural do caixote vai dar um ar rústico ao ambiente.

Nichos

Nichos com caixotes de madeira
Os nichos são uma solução para quem quer ganhar espaço, seja na sala, no quarto ou até mesmo na cozinha. Se forem bem escolhidos, dão mais harmonia e beleza ao ambiente. Podem ainda ser forrados com papéis estampados ou tecidos.

Mesinhas e criados-mudos

Criado mudo com caixote de madeira
 Mesa com caixote de madeira
Muitos úteis em salas e varandas, as mesinhas de caixotes são super fáceis de fazer. O legal de montar essas peças é que você pode fazer de diversas maneiras diferentes.

Rack 

Rack com caixote de madeira

Ideias criativas e diferentes para decorar, de forma útil, ambientes como a sala. A decoração com caixotes são muito versáteis, basta usar um pouco da imaginação e criar alternativas super legais para o seu ambiente.

Esse post foi uma colaboração do Rogério Fonseca da Tibério Construtoras

As referências das imagens podem ser encontradas no Pinterest - Caixotes de Madeira assim como mais sugestões de usos

2015/05/26

Micro home - liberdade, sustentabilidade e mobilidade

O sonho de muita gente é colocar a casa nas costas e correr o mundo. Que tal fazer isso de maneira sustentável e com um "micro-home"?

Micro home - ecocapsule
 
Pois os seus sonhos talvez se tornem realidade, se depender do projeto de uma jovem equipe de arquitetos eslovenos, a Nice Architects. 
Eles bolaram um ovoide super bacana, super fácil de transportar (cabe em um contêiner) e que, segundo eles, não vai ser caro. Por enquanto é um protótipo, mas vai ser lançado ainda em 2015.
Micro home - ecocapsule
 Micro home - ecocapsule

O nome é Ecocapsule. É alimentado por energia eólica ( turbina de vento 750W) e por um conjunto de células solares de alta eficiência. Mas não se preocupe se faltar sol ou vento porque o micro-home conta com um sistema de bateria de alta capacidade para garantir a energia nesses momentos. 
Micro home - ecocapsule
A sua forma arredondada permite que se recolha a água da chuva e orvalho, armazenando-a em um tanque sob o piso. E é munido de filtros para que essa água possa ser utilizada. 
Micro home - ecocapsule

Apesar de pequeno, acolhe duas pessoas com conforto para as atividades básicas.  
Micro home - ecocapsule


Não dá vontade de sair por aí, conhecendo o mundo com ele? Ou até usar como uma habitação temporária nos quintais e coberturas????



Curta no Facebook  Assine no Flipboard

2015/05/25

Cloud Housing - compartilhando a casa de forma sustentável

Há muitas utopias humanas. Talvez uma das maiores hoje em dia seja conviver em harmonia e de forma solidária. Parecem ideias da década de 60, mas na verdade existem propostas concretas de compartilhamento de residências desde a década de 80 nos EUA, para onde migraram via Dinamarca. São os conceitos de Co-Housing.  

"O denominador comum desses grupos, que não pertencem a nenhum grupo religioso ou ideológico, é que são 100% geridas pelos residentes por meio de CONSENSO”

Quem já participou de uma reunião de condomínio vai entender o quão revolucionária é esse conceito. Exige um crescimento e um entendimento fantástico de cada morador em prol do bem comum. Mas o viver em comunidade ( e as cidades o são) não exige de nós uma postura muito mais colaborativa do que estamos acostumados? Isso não resulta em uma qualidade de vida saudável, ecologicamente mais correta e muito mais econômica?   

Com as imensas transformações que a conectividade nos traz aliadas às profundas mudanças econômicas que o mundo tem passado, o conceito de compartilhamento (MESH) tem se imposto. Não mais como uma utopia de grupos visionários, ou um imperativo de economias socialistas, mas como uma saída muito viável para impulsionar economias e mudar hábitos extremamente consumistas e cheios de desperdícios. 


Cloud Housing


Compartilhar carros, softwares, objetos e casas. Casas sim. Seria o que hoje é chamado de Cloud Housing


"Imagine que você poderia mudar de casa sempre que houver uma mudança em sua vida sem ter que esperar pela conclusão do contrato de 12 meses, sem ter que enfrentar pagamentos de obrigações e garantias exorbitantes e com a garantia de que as novas habitações estão em perfeito estado e da tecnologia e conforto para a uso? "Thorner Valentina da Cruz



Na Espanha existe um exemplo prático de Cloud Housing, o Vida+Fácil.


"Tenemos las mismas necesidades de espacio en casa durante todas las etapas de nuestra vida? Tiene sentido tener todos los servicios de una vivienda individualizados cuando los usamos menos del 5% de su vida útil? Sabes cuantos metros cuadrados están en desuso que podrían aprovecharse? Somos conscientes de la repercusión medioambiental que tiene la construcción de edificios en las ciudades?"…arquitecto Albert Camps especializado en bioarquitectura

Conceito

Basicamente são habitações com áreas e serviços comuns alugadas a usuários.  

Bacana! Mas e no que isso é tão diferente dos outros aluguéis? Em primeiro lugar a organização baseada em três conceitos: 
Os espaços de residência atendem às necessidades das pessoas durante toda a sua vida
Os espaços comuns são de dois tipos: um para os residentes que o mantém com cuidados e manutenção colaborativa. Outro para a comunidade e mesmo pessoas de outros locais ou países. 
A Infraestrutura - serviços de energia (em geral baseada em sistemas mais sustentáveis), reciclagem, etc.

As pessoas pagam de acordo com o uso do espaço. Se a família cresceu ou diminuiu, pode-se mudar para novas áreas sem burocracia. Se as pessoas ficam desempregadas podem pagar com o seu trabalho. 'O principal objetivo é obter o máximo proveito do espaço e dos recursos disponíveis."

A grande diferença ao meu ver é que se proporciona uma verdadeira comunidade com responsabilidades e convívio mais estreito. As pessoas deixam de ser inquilinos ou proprietários e passam a ser usuários de um sistema que necessita da colaboração de todos para se manter funcionando. Como eles mesmo definem um modelo de desenvolvimento social.


Eu sempre fiquei imaginando que nos nossos prédios podíamos fazer muita coisa em comum. Vender o lixo seco reciclável e verter o lucro para material de limpeza de uso comum. Fazer uma central de compras em super mercados e mercados hortifrutigranjeiros conseguindo melhores preços. Enfim, atuar de forma cooperativa. Senão pela solidariedade, porque resulta em benefícios e é um jeito muito mais inteligente de viver.  

Saiba mais sobre o Cloud Housing aqui


Dica da Sam Shiraishi (fonte original)

Curta no Facebook  Assine no Flipboard 

2015/05/24

Usando mapas na decoração

Fascínio por viagens...quem não? 

Conhecer novas terras, novos hábitos. Gosto tanto que curto viver as viagens dos amigos. Gosto de ouvir, ver as fotos. Ler relatos de viagens. E gosto também de mapas.

Por isso curto também as ideias que envolvem mapas e afins em objetos e na decoração dos ambientes. 


Minha primeira inspiração veio ao ver esse globo feito com botões. Literalmente fascinante! 

Usar os mapas da maneira tradicional também me encanta. Aqui um mural que evoca tantas recordações! 
Um mundo no porta chaves! Porque não? Fica lindo em um pedaço antigo de madeira.
Nas almofadas. Nos tecidos das cadeiras. Por toda a parte. 
Inclusive nos braços em forma de braceletes podemos ter mapas. 
Nos prendedores, objetos mais prosaicos, mas que guardam um design muito prático e clássico. Quem disse que lavar roupas não pode ser uma atividade glamurosa para homens e mulheres que sonham viajar. Sempre. 
Mapas de metros- caminhos que se cruzam e nos levam. Cortinas de banheiros podem ser um bom lugar para eles também. 
E aqui uma variação que adoro! Fazer quadros com lembrança de viagens: tíquetes de lojas, entradas de museus, tudo o que possa nos recordar os bons momentos que ali passamos.

2015/05/23

Três plantas para tornar seu ar mais limpo

-kO título traduzido do video TED tinha um título instigante: Como fazer seu ar limpo crescer. É um video pequeno que me fez pensar em como os nossos antepassados tinham razão em suas culturas e saberes. Aliás, esta pesquisa ao passado resulta em boas descobertas que se confirmam em muitos estudos.

O ativista ambiental indiano Kamal Meattle tem uma longa história de lutas concretas pelo meio ambiente e neste vídeo mostra como o uso de três plantas comuns ajudou a resolver problemas de alergia. Ele usou essa combinação na reforma de um edifício comercial no seu país, usando inclusive de "um sistema de limpeza de ar que envolve bancos maciços de plantas em vez de bancos maciços de equipamentos de climatização". Achei fascinante!
 "Ou você está oprimido pelo fato de que existem tantos problemas e tantas pessoas ou você pode encontrar soluções para ajudar de qualquer maneira que puder. "- Kamal Meattle (Technology Review do MIT)
Quais são essas plantas????? Com certeza você já ouviu falar nelas!

  1. OBS: antes de usá-las consulte um especialista porque algumas podem ser tóxicas para crianças e animais.
Tres plantas que aumentam a saúde no interior dos prédios
Fonte
Essas plantas foram usadas com outros recursos no projeto do Paharpur Business Center. Segundo estudo da Central Pollution Control Board a qualidade do ar melhorou, houve um incremento da produtividade e uma diminuição em gastos energéticos já que não havia tanta necessidade de climatização mecânica.

Segundo o ambientalista, a tecnologia patenteada foi usada na purificação do ar ( e para isso são usadas as plantas acima). E citam especificamente algumas melhoras em relação à outros prédios como: "
incidência de irritação ocular reduzida em 52%, diminuição de sintomas respiratórios em 34% e de dores de cabeça em 24%"

Segundo o site do PBC vemos algumas vantagens de manter uma maior qualidade do ar em nossas casas e prédios de escritórios:

  • Ambiente mais saudável porque as pessoas ficam menos propensas à doenças
  • Maior produtividade e eficiência por causa do aumento dos níveis de oxigênio no sangue, mesmo após um extenuante trabalho de oito horas
  • Plantas de interior especiais não só produzem oxigênio, mas também ajudam a reduzir os poluentes do ar


Interessante, não é mesmo? Já falei também sobre outra palestra TED com uma proposta semelhante de usar germes para garantir uma arquitetura saudável. Não basta nos preocuparmos com formas e estilos na Arquitetura, se não estivermos atentos à manutenção e saúde dos ocupantes, sempre buscando soluções que evitem a tão famosa Síndrome do Edifício Doente. Lembremos sempre que as nossas decisões em Arquitetura podem ajudar a salvar vidas.  

   Curta no Facebook  Assine no Flipboard 

2015/05/22

UpCycling - alguns exemplos de arquitetura e design

Mais que reciclar, o upcycling tem sido utilizado como um conceito de agregador de valor e utilidade para materiais e objetos usados.

Já falei aqui sobre garrafas antigas que foram transformadas em pratos e copos. E de antigos panos de hotéis que viraram tecidos na decoração.

É uma ideia super simpática e me lembra praticas de artesanato dos anos 60 e 70. Enfim, como hoje em dia o bacana é apelidar com um nome novo e tudo vira também novidade, que venham os objetos em forma de upcycling.

Reuni alguns exemplos legais por aqui:

1- Luminárias feitas com o tambor da máquina de lavar. Ficou um efeito bem interessante. É design de Willem Heeffer 

Upcycling em luminária de designer holandes

2- Antigos Skates viram uma mesa estilosa na concepção do estúdio FOCUSED
Mesa feita de antigos skates - upcycling de FOCUSED

3- Uma cadeira feita com tubos de carpetes venceu um concurso de design. A espreguiçadeira Rugburm, design de RSA.
Espreguiçadeira Rugburm (RSA) - upcycling com tubos de carpete

4- Na arquitetura também temos bons exemplos de upcycling, como neste projeto da La Escuelita, onde mangueiras usadas e cacos de garrafa de vinho foram usadas como elemento de revestimento. 
Arquitetura Upcycled em escola

Arquitetura Upcycled em escola
5-Paletes já se tornaram o exemplo clássico de reutilização. Vejam alguns tipos de aproveitamento. Fonte
Luminária upcycled com paletes

cama de bebe upcycled com paletes

Mesa upcycled com paletes
6- Uma casa incrível feita com materiais reciclados e upcycled na Dinamarca. Usa telhado e revestimento externo feito com o alumínio de latas de refrigerantes e até o piso da cozinha reutiliza rolhas de espumantes (achei isso um luxo). Projeto de Lendager Arkitetekter e com redução de 86% na emissão de carbono. 
Piso de rolhas de espumante na cozinha

Casa Na Dinamarca reduz emissão de carbono com material reciclado e upcycled

Gostou? Conhece outros exemplos? Conta para a gente. 

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More