Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2016/07/05

Pérolas e seu simbolismo de transformação

Pérolas
Por razões muito minhas estou comemorando bodas de pérola. Há 30 exatos anos atrás eu me encontrava em uma depressão muito chata, deitada sobre uma cama, meio sem saber o que e como fazer. Eis que surge um motivo que que me fez sair e reviver. E o que foi já não importa, o que realmente interessa é que essa re-motivação de vida me marcou e em 1986 iniciei outra etapa de vida. 

Bora comemorar então! E me deu uma vontade de me inspirar nas pérolas e na sua simbologia. Não é a toa que elas representam uma etapa fundamental de um relacionamento, seja a dois, seja com a gente mesmo. 

Tem a tal história da ostra. A pérolinha é uma deprê da ostra. É um incomodo que vai sendo administrado, trabalhado pela resiliente ostra até que surge aquele novo elemento. E bonito!

E sim, nossas dores são parte do crescimento interno. Cabe a nós transformar nossos ciscos em pérolas.   
Fonte
E junto com essa comemoração comecei a pensar em tons perolados e como eles nos transmitem tranquilidade e elegância. Sim, pérolas são femininas por essência. Mas de uma feminilidade mais delicada que o rosa ou o pink. É uma sensação mais sutil.
Garrafas com pérolas
Então porque não me cercar de delicados arranjos que podem ser feitos com pérolas de enfeite, nem tão caras que não possam ser compradas em abundância? Ou mesmo usar das conchas que remetem às ostras que, afinal são quem geram as nacaradas bolinhas que nos fascinam,
Perolando
Sendo ainda mais sutil, espaços com tons apenas perolados lembram ambientes muito elegantes, refinados e nem tão restritos ao gosto feminino.  
Interior em pérola
Fonte
As conchas - numa extensão já das ostras - lembram a beleza do desenho universal, a proporção áurea. E lembra a necessidade da harmonia para se atingir a funcionalidade e beleza conjuntas. 

ostra feliz não faz pérola
E assim chegamos na parte filosófica da pérola, aquela que relatei lá no início. Ela é o símbolo de uma inquietude que foi burilada e se transformou no belo. Um processo que devemos exercitar sempre em nós.

Parto assim para a minha comemoração particular. Um brinde às pérolas!


Nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest snapchat: arqsteinleitao

Comentários
0 Comentários

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More