Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2015/12/06

Hoje quero falar de leveza

Hoje quero falar de leveza.

Preciso falar de leveza.
Estou cansada de violência, de ódios e ressentimentos. A vida é breve e muito vasta. 
Sei que as lutas são importantes, que já urge batalhar por tudo o que se acredita com fé e entusiasmo. 
Mas há dias em que se necessita também um descanso. Um refresco. Um chega pra lá nas coisas ruins. 
Chega.
Hoje quero focar no belo. 
E o belo, no sentido estético da palavra, serve para nos humanizar.
Não o belo costume, não a tendência do que nos dizem que é bonito ou padrão. 
Não.
O belo a que me refiro é o que nos resgata, nos faz tirar o fôlego. Ou simplesmente nos faz suspirar.
Deixem então que imagine as festas de ano bom com flores. Singelas umas. Talvez singelas todas. Ou quase todas. A singeleza me encanta. 
O singelo é elegante. O singelo de verdade fascina.
As formas puras falam da geometria da natureza. Sejam resultado de combinações matemáticas, sejam obras de artistas sensíveis que convencionamos chamar de deuses, não importa. As formas nos formam.
Talvez então nos falem que celebramos a esperança de que o amor possa renascer. Em nós. Em algum lugar. No outro. E nos digam que somos apenas humanos que querem compartilhar descobertas e sentimentos.
Talvez.
Sejamos então o que somos. Com as nossas singularidades. Com as nossas dúvidas. Com tudo o que ainda seremos.
E vamos nos dar um tempo para respirar e festejar. Sem obrigações que não sejam apenas brincar, brindar e ser feliz.


Comentários
0 Comentários

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More