Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2014/10/24

Prá não dizer que não falei de flores

Me permitam ser leve. Não vou falar de escolhas, não vou falar de eleições. Tenho minha posição, você tem a sua, temos as nossas.

 "Alea jacta est"

Hoje vou falar de flores. Das flores que nascem de nossas sementes. Das flores que nascem de nossas vontades. Das belezas que florescem de nossas ações.
Arranjos que fazemos de nossos atos cotidianos. Eles formam a teia de retalhos que cobre nossas vidas, que nos conforta. Ou não. 

Ano pessoal de desapego, dolorido desapego, pedindo uma faxina de alma. Uma formatação do software interno. E nada mais apropriado que lembrar de flores. De beleza, de leveza.
Dentro desse princípio, juntei uma série de imagens que fazem bem aos olhos. Entendam como um presente de alma para alma. De sensibilidade para sensibilidade.
Escolhi arranjos e flores que me encantam. Flores raras e flores simples. Mistura de complexidade e singeleza que constrói realidades belas.
"Prá não dizer que não falei de flores"....falei de paz. Falei de verdades que dentro de mim abundam. 

Confiança. Sinceridade. Coerência. Credibilidade. Sensibilidade. Atitude. Paixão. Verdade que saí de dentro, que toma conta, que verte em forma de alegria e vida.

Então hoje me permitam ser leve. Quando a certeza se encontra dentro de nós não há necessidade de agressividade. 

Fotos - Pinterest 

Comentários
0 Comentários

0 Opiniões:

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More