Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2012/01/27

Manutenção da madeira



Nessa época de verão muita gente migra para o litoral e é hora de pensar na manutenção de portas, peitoris, as vezes casas inteiras de madeira. Eu tenho uma preferência declarada pelo uso dos stains. Abaixo reproduzo um artigo sobre a diferença entre verniz e stains. Tudo bem, ele é feito por alguém que trabalha numa empresa que produz stains, mas está tudo explicadinho como eles funcionam e as diferenças básicas. Uma delas, a manutenção. O Stain você só reaplica e quando muito limpa a superfície, se houver desgaste do material. 



E para quem quiser testar um produto com apelo mais ecológico tem o Eco Stain AQUI









Autor Rafael Ferreira 

Ainda são comuns as dúvidas dos usuários quanto às diferenças entre verniz e stain. Na hora de escolher o acabamento para madeira, é bom conhecer bem para ficar com o melhor.

As dicas valem para todos: arquitetos, engenheiros, pintores, construtores e proprietários de imóveis. Quem conhece as vantagens e diferenças entre vernizes e stains de alta qualidade economiza tempo, dinheiro e ganha em beleza e durabilidade. Para começar, os dois produtos têm somente um ponto em comum e, justamente, o mais evidente: servem para acabamento de madeiras. Tanto stains quanto vernizes têm classificação em norma da ABNT. No caso dos stains, é a ABNT 11702. A norma classifica os produtos em duas categorias. Há os stains preservativos de madeira, como o Osmocolor da Montana Química, que têm proteção fungicida comprovada e o devido registro no Ibama. Há também stains apenas para acabamento, sem qualquer proteção contra fungos.

Os conceitos são diferentes, embora voltados a uma mesma finalidade. Verniz é um acabamento de “poro fechado” formador de filme, que cria uma película de proteção espessa e esconde os veios da madeira sob uma camada encorpada do produto. Os stains são impregnantes de madeira que apresentam acabamento de “poro aberto”. Penetram nas suas fibras e as nutrem com agente fungicida, têm baixa formação de filme e acompanham os movimentos naturais da madeira sem formar trincas ou descascar. A ilustração a seguir mostra como a película de verniz tampa os microporos e altera a textura natural da madeira, enquanto o stain acompanha o relevo da superfície do material, mantendo sua textura original.

A maior diferença para o consumidor é na hora a manutenção. Produtos formadores de filme trincam e, dependendo do estágio de degradação em que se encontram, exigem a remoção completa da aplicação antiga, antes de aplicar uma nova. Para a remoção da película de pintura, especialmente em superfícies verticais, o melhor é utilizar removedor gel como o Striptizi, que evita respingos e sujeira. Em grandes superfícies horizontais, caso dos decks, por exemplo, o mais indicado é a linha Deck da Montana, com NovoDeck e ClariDeck. Já os stains proporcionam muita facilidade, pois não necessitam remoção para a reaplicação. O desgaste do acabamento de stains ocorre por erosão, num lento processo de esmaecimento em que a camada vai virando pó. Assim, basta uma limpeza superficial para remover partículas soltas e poeira. A superfície estará pronta para receber uma nova pintura.

Comentários
0 Comentários

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More