Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2010/12/19

Resoluções de Fim de Ano

Muitos anos eu fiz lista de resoluções do que eu pretendia fazer no ano novo. Na  maioria das vezes elas iam diretamente para o esquecimento e se perdiam entre aquelas boas intenções de sempre. Mas no passar dos anos algumas eu consegui realizar. E algumas delas vou compartilhar com vocês. Foram decisões que mantive e que hoje fazem parte de minha vida.

  • DIRIGIR : Coisa tão comum para tanta gente, para mim era um suplicio. Fiquei dez anos (!) com a minha carteira de motorista dentro da bolsa. Cheguei a ganhar um carro de meu pai e cadê coragem ? Eu me dava todas as desculpas, a mais comum era que gostava mais de andar a pé. Ao fim de algum tempo fui me dando conta que todos os meus medos tinham que ser vencidos em função da necessidade. Comprei um carrinho pequeno, encarei aulas de auto escola, venci minha auto critica e meu perfeccionismo que não deixavam a perspectiva de errar. Tremi perna, subi na calçada, chorei mas fui em frente. Não foi fácil, mas venci. Ainda gosto mais de andar a pé, mas se tiver que encarar uma estrada, eu vou firme. Nesse caso o que me ajudou foi a necessidade.
  • ALIMENTAÇAO SAUDÁVEL : Eu passei uma adolescência de ioio. Engordava, emagrecia. Descarregava na comida minhas ansiedades. Não bebia água, bebia refrigerante. Com montes de gelo. Passar da etapa de pensar com mente gorda para pensar com mente magra foi uma transição que credito ao custo beneficio. Ou seja, quando me dei conta (cabeça e mente) que estar magra me era mais prazeroso que comer um prato de batatas fritas, ficou bem mais fácil optar. E quando decidi não tomar mais refris, fui elaborando meu paladar. Passei pela etapa da água com bolinha, depois fui para o chimarrão e hoje curto muito uma água pura. Nessa caso o que me ajudou foi o poder da escolha.


  • EXERCICIOS: Eu sempre fui uma pessoa de hábitos mais intelectuais. Nunca fui moleca de rua, nunca gostei de aula de educação fisica. E passei por todas as aulas de academia possiveis. Fiz jazz, alongamento, mas nunca me achava em nenhum. Pagava e acabava não indo. Até que encontrei o Pilates. E vi que exercicios podem ser fonte de prazer quando se usa corpo e mente para encontrar equilibrio, força e concentração. E já fazem quatro anos que mantenho esse saudável hábito. E nesse caso o que me ajudou foi fazer algo que me dá prazer.



Tenho mais uma montanha de resoluções me esperando. Para elas tenho que achar o ponto certo que vai fazer com que saiam do papel e virem rotina em minha vida.

Comentários
2 Comentários

2 Opiniões:

Ler esse post me dá um chacoalhão das coisas que eu fico postergando.
e uma deles é esta:

Eu também tenho carta de motorista e não dirijo.

Beijos

Pois é, eu passei dez anos postergando algo que se não foi fácil, também não foi assim tão difícil como eu fantasiava.

Sucesso !
Beijos

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More