Publicidade

Postagem em destaque

10 Lições que aprendi na faculdade de Arquitetura

Recebo algumas correspondências falando de como os leitores gostaram dessa ou de outra postagem aqui do blog. E sempre fico super feliz! É ...

2010/09/23

Design centrado no ser humano



David Kelley que fundou a IDEO nos fala nesse video de 2002 sobre o design centrado no ser humano, suas necessidades e suas experiências.

"..Nós deixamos de nos ver como designers e passamos a nos ver como pensadores do design”. “Nós, como pensadores do design, temos essa confiança criativa em uma metodologia que, diante de um problema difícil, nos permite surgir com uma solução que ninguém teve antes. É um conceito radical: a idéia de que a criatividade pode ser convocada de acordo com a vontade, num processo não muito diferente do método científico. Isso contradiz o que a maioria das pessoas sempre pensou: “Que, para ser criativo, um anjo lhe aparece”

Com uma história pessoal centrada na vitória, inclusive passando por um processo penoso na saúde, ele baseou sua empresa em uma aposta na criatividade e pensamento analítico. Análise e estudo de um problema, em todas as suas nuances e necessidades, antes de voltar a reuni-lo em um modelo novo. é aí que reside um dos segredos do sucesso da IDEO. 

E em uma entrevista para falar de seu livro The Art of Innovation, seu imão Tom Kelley finaliza com 15 dicas preciosas sobre o processo criativo 

15 «DICAS» DE TOM KELLEY

1. COMECE COM OS OLHOS. Vá à fonte - às pessoas concretas. As respostas estão fora do escritório e do estirador. Observe mais do que pergunte. As pessoas nem sempre dizem a verdade ao responder, mesmo que você seja astuto. «Vendo e escutando é o primeiro passo, absolutamente crítico, de uma inovação». Trata-se de «inspiração humana» no sentido literal do termo

2. CAPTE A EMOÇÃO. Ao observar não veja só as «nuances» do comportamento, mas perceba também as motivações e a emoção. É esse conjunto que tem de recriar nas inovações, de modo aos produtos terem personalidade

3. NUNCA COMBATA O INSTINTO HUMANO. Não se arme em Dom Quixote tentando mudar as necessidades primárias das pessoas. «Canalize» o comportamento humano comum para a inovação que tem em mente. Se as pessoas fazem as coisas naturalmente de uma dada forma, porque razão querer obrigá-las a fazer de outro modo?

4. SINTA AS COISAS EM MOVIMENTO. Avalie fisicamente o protótipo. Veja o produto como verbo (em movimento) e não como sujeito (o produto). Por exemplo, o Palm V foi concebido como algo animado na sua mão, como um ato de computação/comunicação e não como mais um «assistente pessoal digital», uma «coisa»

5. SEJA CANHOTO. No fundo, perceba que os melhores produtos são os que têm em conta as diferenças entre as pessoas, não os que homogeneizam tudo. Por exemplo, a diferença entre a forma como uma criança pega numa escova de dentes e um adulto implica escovas de dentes «anatomicamente» diferentes

6. PRODUZA UMA BOA QUANTIDADE DE IDEIAS. Não faça o «brainstorming» para ter a ideia luminosa. Isso não funciona. Deixe sairem muitas ideias

7. MODELIZE. Também não discuta abstratamente - dê forma às ideias como o faz o artesão ou o artista plástico. Transforme a troca de ideias em algo com uma dimensão física - traga outros produtos para cima da mesa que possam sugerir ideias; construa modelos; teste-os você mesmo (a IDEO chama a isto «bodystorming»). Um protótipo que se «sente» vale mais do que um milhão de desenhos

8. COMBATA O MITO DO GÉNIO. A ideia de que a criatividade floresce principalmente em solidão não serve de grande coisa. Até o mais lendário inventor tinha uma equipa. Thomas Edison era o modelo. Transforme a inovação num processo coletivo de trabalho

9. ACABE COM O «ELES». O «eles» é o responsável institucional de tudo - algo indefinido. Na empresa inovadora há o «eu», «tu» e o «nós». O «eles» foi abolido

10. GOSTE DO QUE CRIA. «Nós compramos muitos dos produtos que desenhamos porque gostamos deles de fato». Seja o Palm V de que Tom Kelley é um viciado ou os óculos para esquiar de que há muitos fãs na IDEO

11. O AMBIENTE DE TRABALHO É FUNDAMENTAL. «Se os atletas precisam de locais adequados para treinar, os trabalhadores também para serem criativos». «Os nossos locais de trabalho não se parecem com escritórios, mas mais com jardins-escola». Bicicletas penduradas do teto (uma invenção criada por um dos designers da IDEO para poupar espaço), ausência total de símbolos de «status», uma visão «igualitarista» do espaço de trabalho

12. ESTEJA ABERTO A SURPRESAS. A ideia nova vem, regra geral, do inesperado. «As descobertas advém regularmente de acontecimentos absolutamente acidentais, do puro acaso, ou de experiências que falharam»

13. PROVA DA VERDADE. É muito difícil adivinhar como um dado produto vai ser usado realmente no mercado. Por isso, faça os reposicionamentos necessários de acordo com as lições da prática e das tendências

14. ROUBE NOUTROS SÍTIOS. Tire ideias de outras áreas e de negócios completamente diferentes. Chama-se a isso «polinização cruzada»

15. «DICA» FINAL. Nunca imite os seus concorrentes

Comentários
1 Comentários

1 Opiniões:

Ótimo post e ótimas dicas, Elenara! Seu blog é tudo de bom!
bjos
Rosana
www.simplesdecoracao.com.br

Publicidade

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More